14 de abril de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 13,1GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 28,4GW

Acidentes elétricos registram recorde no Brasil

Pesquisa da Abracopel aponta que foram contabilizadas 949 ocorrências no 1º semestre de 2022

Autor: 8 de setembro de 2022Setor Elétrico
2 minutos de leitura
Acidentes elétricos registram recorde no Brasil

1º semestre de 2022 registrou 330 mortes por choque elétrico. Foto: Envato Elements

Os registros de acidentes elétricos cresceram no primeiro semestre de 2022, segundo dados da Abracopel (Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade).

De janeiro a junho, foram contabilizadas 949 ocorrências envolvendo situações de curtos-circuitos, fugas de corrente, ausência de manutenção, dimensionamento incorreto das instalações e outros fatores que podem resultar em choques elétricos ou incêndios em comércios, residências ou indústrias. Deste total, 384 pessoas morreram.

Homem morre após levar choque elétrico: importância do uso de EPIs

No ano passado, no mesmo período, foram 759 registros. Em 2020, 741; e, em 2019, 826 acidentes. Ou seja: o primeiro semestre deste ano ultrapassou a cota, com folga, do último triênio.

Choques elétricos

Com relação aos choques elétricos, o 1º semestre de 2022 teve 458 casos, com 330 mortes. O número é maior do que os seis primeiros meses do ano anterior, quando foram apontadas 441 ocorrências, seguidas de 355 óbitos.

O arco elétrico e o risco de incêndios em sistemas fotovoltaicos

“Se comparado ao período de janeiro a junho de 2019, com 484 choques elétricos, os casos vêm diminuindo muito pouco”, disse Fábio Amaral, engenheiro eletricista e diretor da Engerey Painéis Elétricos.

Para o especialista, muitos desses acidentes de origem elétrica poderiam ter sido evitados se as pessoas dessem mais atenção à qualidade das instalações e não fizessem nenhum tipo de improviso ou gambiarra elétrica.

“No que tange ao choque, por exemplo, há uma norma [NBR 5410] que obriga o uso do Dispositivo Diferencial Residual (DR) nas instalações elétricas. A função do aparelho é detectar fugas de corrente elétrica, como uma criança colocando o dedo na tomada, e assim desligar o circuito elétrico impedindo os acidentes. Mas, infelizmente, a regra continua sendo ignorada”, apontou.

Incêndios

Outro dado que chama atenção na pesquisa da Abracopel é o aumento dos incêndios originados por sobrecarga de energia e posterior curto-circuito. Em 2019, foram 260 casos de incêndios oriundos de sobrecarga elétrica; em 2020, 287; e, no ano passado, 288.

Como evitar incêndios em projetos fotovoltaicos?

De acordo com Amaral, os números da Abracopel demonstram o descuido dos brasileiros com a manutenção das instalações elétricas, que deve acontecer de dez em dez anos e ser realizada por profissionais devidamente capacitados.

Mateus Badra

Mateus Badra

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020. Atualmente, é Analista de Comunicação Sênior do Canal Solar e possui experiência na cobertura de eventos internacionais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.