27 de janeiro de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 4.63GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 8,83GW

ANEEL leiloa 5 lotes de transmissão de energia com investimentos de R$ 2,9 bilhões

A expectativa é que mais de 6,6 mil empregos sejam criados a partir dos novos contratos. Esse foi o 19º leilão realizado nos últimos três anos

Autor: 20 de dezembro de 2021Brasil
ANEEL leiloa 5 lotes de transmissão de energia com investimentos de R$ 2,9 bilhões

Expectativa é de que sejam criados 6.606 empregos diretos em cinco estados brasileiros. Foto: Freepik

A ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) leiloou, na última sexta-feira (17), na B3, em São Paulo, cinco lotes de concessões para a construção e a manutenção de 902 km em linhas de transmissão e de 750 MVA em capacidade de transformação de três novas subestações. 

A expectativa de investimento nos empreendimentos licitados é de R$ 2,9 bilhões, com criação de 6.606 empregos diretos nos estados do Amapá, Bahia, Minas Gerais, Paraná e São Paulo. 

Todas as concessões têm prazo de 30 anos e as empresas vencedoras foram as que apresentaram o menor valor de RAP (Receita Anual Permitida). O certame alcançou o deságio médio de 50%. 

Esse foi o 19º leilão do setor elétrico realizado nos últimos três anos. Nesse período, segundo a ANEEL, o país alcançou uma expansão de 16% na geração elétrica e de 17% na transmissão, além de investimentos contratados da ordem de R$ 60 bilhões só no setor elétrico.

Lote 1

A licitação do primeiro lote, que prevê obras estruturantes em 726 km de linhas de transmissão elétrica em São Paulo e no Paraná, foi vencida pela Taesa. A empresa ofereceu um lance de R$ 129,9 milhões – um deságio de 47,76% do valor de referência. 

De acordo com a ANEEL, o trecho suprirá a Região Metropolitana de Curitiba e proporcionará um aumento da capacidade de interligação elétrica das regiões Sul-Sudeste. A previsão é que cerca de R$ 1,7 bilhão sejam investidos e que 3,5 mil empregos sejam criados.  

Lote 2

O segundo lote foi arrematado pela Sterlite Brazil Participações S.A, com lance de R$ 7,09 milhões, um deságio de 66,09%. A licitação demanda a construção da subestação de transformação Olindina 2, com potência de 450 MVA, na Bahia. 

A obra deverá ser entregue em até 36 meses e promete expandir o sistema de transmissão da região do nordeste baiano. O investimento total estimado é de R$ 152,1 milhões e deverá haver a criação de 507 empregos. 

Lote 3

O terceiro lote, que prevê a construção e manutenção de 166 km de linhas de transmissão na Bahia, em até 42 meses, foi vencido pelo grupo Rialma com uma oferta de R$ 17,1 milhões, um deságio de 27,8%. 

A licitação visa o fornecimento de energia elétrica para a região oeste da Bahia. Para a realização da obra, são estimados investimentos de R$ 170,6 milhões e geração de 487 empregos.

Lote 4

O quarto – e penúltimo lote – foi vencido pela Neoenergia com um lance de R$ 37,1 milhões, um deságio de 58,6%. A licitação prevê a construção da subestação Estreito, em Ibiraci (MG). Para isso, serão criados 1.652 empregos e investidos cerca de R$ 660,9 milhões. 

Segundo a ANEEL, a licitação pretende dar maior confiabilidade e flexibilidade operativa em cenários críticos de elevada importação de energia pela Região Sudeste, assim como garantir o controle de tensão no Sistema de São Paulo.

Lote 5

O quinto e último lote foi vencido Energisa, com lance de RAP de R$ 11,3 milhões, 48,68% abaixo do valor de referência. A licitação prevê a construção, em 42 meses, de 10 km de linhas de transmissão (Macapá – Macapá 3), e a subestação Macapá 3. 

De acordo com a Agência, a concessão visa a solucionar o atendimento elétrico à região de Macapá e evitar cortes como os registrados em 2020 na região. Serão investidos nas obras R$ 161,6 milhões e é prevista a geração de 461 empregos.

Henrique Hein

Henrique Hein

Atuou como repórter no jornal Correio Popular e na Rádio Trianon. Possui experiência em produção de podcast, programas de rádio, entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Acompanha o setor de energia solar fotovoltaica, cobrindo as editorias de Mercado e Tendências; Negócios e Empresas; Cases e Bastidores da Política.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.