21 de abril de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 13,4GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 28,5GW

Aportes na GD remota apontam para aceleração de fusões e aquisições

De acordo com a Greener, crescimento do mercado deve demandar investimento de R$ 15 bi nos próximos meses

Autor: 19 de setembro de 2022novembro 7th, 2022Indicadores
2 minutos de leitura

O mercado brasileiro de GD (geração distribuída) remota de energia solar fotovoltaica experimentou forte expansão no primeiro semestre deste ano.

E esse movimento, que tende a se acelerar ainda mais nos próximos meses, segundo a Greener, tem despertado também um expressivo interesse de investidores nacionais e estrangeiros atentos ao potencial desse setor.

Diante deste cenário, um levantamento realizado pela empresa apontou que tal crescimento do mercado deve exigir investimentos de cerca de R$ 15 bilhões, que em grande parte serão realizados por meio de fusões e aquisições, principalmente no segmento de energias renováveis.

A companhia tem observado essa tendência não só por meio de seus estudos, mas também pelo aumento da procura por seus serviços de consultoria.

Recentemente, por exemplo, para concretizar um aporte de R$ 460 milhões na Órigo, empresa mineira de GD solar, a gestora norte-americana Augment Infrastructure contratou um projeto de consultoria.

“Esse cenário é em grande parte estimulado pela entrada em vigor do marco legal da geração distribuída, que valorizou ativos e empresas que estão despertando grande atenção dos players internacionais”, observou Marcio Takata, diretor da Greener.

Ele acrescentou que os aportes previstos para a GD remota destinam-se principalmente à construção de ao menos 3,9 GW de usinas solares até 2024. “O objetivo dessa expansão é atender os consumidores de energia, em especial do setor de varejo e serviços, interessados em reduzir as despesas por meio da solar por assinatura”, finalizou.

Mateus Badra

Mateus Badra

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020. Atualmente, é Analista de Comunicação Sênior do Canal Solar e possui experiência na cobertura de eventos internacionais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.