Banco Mundial aprova 2ª fase do projeto META para modernizar setor de energia

De acordo com o Banco Mundial, o setor elétrico brasileiro é um dos mais sofisticados da América Latina
2 minuto(s) de leitura

O conselho de administração do Banco Mundial aprovou um novo acordo de empréstimo no valor de US$ 38 milhões para a segunda fase do projeto META (Projeto de Fortalecimento dos Setores de Energia e Mineral), que tem como objetivo o desenvolvimento e a capacitação técnica do setor energético brasileiro.

“Esta segunda etapa, planejada para ter a execução de cerca de 30 subprojetos até 2025, visa aumentar a eficiência, a adequação da infraestrutura no longo prazo e a resiliência climática nos dois setores, permitindo que cresçam de maneira mais eficiente e competitiva”, disse Paloma Casero, diretora do Banco Mundial.

Segundo o MME (Ministério de Minas e Energia), o empréstimo a ser firmado, após aprovação pelo Senado Federal, dará continuidade às ações executadas na primeira fase do projeto META, cujo acordo de empréstimo, no valor de US$ 49 milhões, foi executado no período de 2012 a 2018.

“A primeira fase do Meta prestou assistência técnica para fortalecer a capacidade das principais instituições públicas de aumentar as contribuições do setor, no sentido de reduzir o crescimento das emissões de carbono de forma sustentável ambiental e socialmente”, afirmou Paloma.

De acordo com o Banco Mundial, o setor elétrico brasileiro é um dos mais sofisticados da América Latina, mas enfrenta uma série de desafios com relação à segurança do abastecimento, custo acessível e maior resiliência às mudanças climáticas.

Imagem de Mateus Badra
Mateus Badra
Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal