26 de fevereiro de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 12,2GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 26,8GW

BelEnergy visa ampliar distribuição de equipamentos para usinas e grandes projetos

Empresa ainda tem como objetivo superar a meta de vendas do ano passado nos próximos meses

Autor: 4 de abril de 2023Mercado
3 minutos de leitura
BelEnergy visa ampliar distribuição de equipamentos para usinas e grandes projetos

Centro de Distribuição da BelEnergy em Itupeva (SP). Foto: Reprodução

A BelEnergy anunciou, para os próximos meses, que espera superar a meta de vendas de 2022 durante o ano de 2023 e se consolidar, também, na distribuição de equipamentos para usinas e grandes projetos, tais como redes e franquias empresariais, empresas de investimento, EPCistas e grupos econômicos do setor elétrico.

“Continuaremos investindo e se estruturando nas áreas de Suprimentos, Logística, Vendas e Pós-Vendas com o objetivo de se tornar referência na distribuição de sistemas, sendo uma impulsionadora do processo de transformação energética que o Brasil está passando”, disse Leandro Tapioca, diretor de novos negócios da BelEnergy.

O executivo, inclusive, é uma das novidades da companhia para esse ano. Ele assume o cargo com o intuito de estruturar a ampliação da base de distribuição de sistemas fotovoltaicos para ser, também, assim como no Varejo, uma referência no país no fornecimento de produtos.

“A minha vinda foi motivada pela consolidação da marca BelEnergy em todo o Brasil, símbolo de confiança e credibilidade no mercado, atualmente uma das principais distribuidoras em volume de vendas, aproximadamente 800 MW vendidos em 2022”, destacou.

Processo de estruturação da BelEnergy

Segundo Tapioca, o processo de estruturação para atender a distribuição do mercado de usinas e grandes projetos deu início com a criação da diretoria de Novos Negócios. Através dessa estrutura recém-criada, a BelEnergy está trazendo profissionais especializados para esse tipo de venda técnico-comercial, personalizado de acordo com a necessidade de cada cliente.

“Em seguida a BelEnergy deu sequência à estruturação firmando acordos de parceria com mais fabricantes chineses renomados de módulos e inversores, ampliando assim o mix de produtos adequados para as plantas e grandes projetos”, explicou.

Neste sentido, o gerente afirmou que foi definido pela distribuidora investimentos para garantir a disponibilidade desses equipamentos no estoque, para ser um diferencial nesse mercado, vendendo produtos a pronta entrega e de acordo com o cronograma dos projetos de cada consumidor.

Estoque

Outro ponto enfatizado por Leandro Tapioca é que a BelEnergy dispõe do maior estoque de produtos fotovoltaicos do Brasil. No total, são 160 mil m² de área coberta de armazenagem através de armazéns espalhados na sede da empresa, localizada na cidade de Vinhedo (SP) e em Pernambuco, no município de Paulista (PE).

Parcerias

Para atender o perfil de cliente/investidor, recentemente a companhia firmou duas parcerias, onde desde fevereiro a BelEnergy possui, em seus CDs (centros de distribuição), módulos monofaciais e bifaciais da marca Canadian e inversores da Huawei, “em grandes volumes de quantidades e tudo a pronta entrega”.

“Nosso principal objetivo com esse movimento é não só realizar as vendas de usinas e grandes projetos cumprindo com as datas de entregas adequadas aos prazos construtivos, como também, garantir ao nosso cliente uma previsão assertiva do CAPEX, por meio da capacidade que temos de armazenar esses sistemas em nossos CDs servindo, não só como fornecedor, mas como operador logístico dos sistemas vendidos”, concluiu o executivo.

Mateus Badra

Mateus Badra

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020. Atualmente, é Analista de Comunicação Sênior do Canal Solar e possui experiência na cobertura de eventos internacionais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.