25 de fevereiro de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 12,2GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 26,8GW

Brookfield anuncia U$$ 10 bilhões em novo fundo global para acelerar transição energética

BGTF II visa investir na transformação de empresas que operam em setores intensivos em carbono para modelos mais sustentáveis

Autor: 6 de fevereiro de 2024Transição energética
4 minutos de leitura
Brookfield anuncia U$$ 10 bilhões em novo fundo global para acelerar transição energética

Brookfield tem como objetivo atingir o net-zero até 2050. Imagem: Freepik

A Brookfield anunciou, nesta segunda-feira (05), que levantou US$ 10 bilhões na primeira etapa do BGTF II (Brookfield Global Transition Fund), incluindo compromissos de financiamento e capital estratégico da base de investidores. A arrecadação de fundos deverá ser concluída no terceiro trimestre deste ano.

O BGTF II é co-dirigido por Marcos Carney e Connor Teskey, executivos da empresa, e concentra-se em investimentos para acelerar a transição global para uma economia líquida zero, ao mesmo tempo que proporciona fortes retornos ajustados ao risco para os investidores.

De acordo com a companhia, o Fundo dá continuidade à estratégia do BGTF I de investir na expansão da energia limpa ​​e na transformação de empresas que operam em setores intensivos em carbono para modelos de negócios mais sustentáveis. O portfólio inicial inclui um desenvolvedor de energias renováveis onshore do Reino Unido e uma parceria de desenvolvimento da fonte solar na Índia.

A Brookfield tem como meta uma captação de recursos para o BGTF II maior do que a de seu fundo antecessor e continua a observar uma aceleração significativa nas oportunidades de transição em todo o mundo.

O BGTF I, por exemplo, fechou com recorde de US$ 15 bilhões em junho de 2022, tornando-o o maior fundo desse tipo no mundo, conforme a companhia. O capital do BGTF I está agora substancialmente aplicado ou comprometido com uma série de investimentos em renováveis, transformação empresarial, captura e armazenamento de carbono, gás natural renovável e oportunidades de serviços nucleares.

Todos os aportes são gerenciados de acordo com os caminhos do setor com base científica para o zero líquido, e o impacto total do BGTF I, que, medido em emissões evitadas, está a caminho de exceder as emissões anuais combinadas da cidade de Nova York, Londres e Toronto.

“Demonstramos, sem sombra de dúvida, a amplitude e a escala de oportunidades de investimento atraentes na transição para uma economia líquida zero. Ao ir até onde estão as emissões, o Brookfield Global Transition Fund visa proporcionar fortes retornos financeiros ajustados ao risco para os investidores e causar impactos ambientais significativos para as pessoas e para o planeta”, disse Marcos Carney, presidente da Brookfield e chefe de Investimentos em Transição.

“A procura empresarial por tecnologias de descarbonização é agora o principal motor do investimento de transição, proporcionando um valor econômico significativo, bem como benefícios ambientais significativos”, acrescentou Connor Teskey, CEO da Brookfield Renewable Power & Transition.

Segundo o executivo, começaram a surgir também novas tendências, como o fornecimento de energia limpa e fiável ao crescente setor de dados e tecnologia, a construção de cadeias de abastecimento industriais inteiramente novas e a expansão das tecnologias necessárias para a descarbonização industrial. “O primeiro fechamento para o mais recente BGTF demonstra o apetite crescente entre os principais investidores globais para capitalizar estas tendências”, concluiu.

Sobre a Brookfield

A Brookfield Asset Management (NYSE: BAM, TSX: BAM) é uma das principais gestoras globais de ativos alternativos, com mais de US$ 850 bilhões em ativos sob gestão. A empresa investe o capital dos clientes a longo prazo, com foco em ativos reais e empresas de serviços essenciais que formam a espinha dorsal da economia global.

O portfólio de energia renovável da companhia consiste em instalações hidrelétricas, eólicas, solares em grande escala e de armazenamento na América do Norte, América do Sul, Europa e Ásia, totalizando aproximadamente 32.800 MW de capacidade instalada e um pipeline de desenvolvimento de aproximadamente 155.400 MW.

Como signatária da iniciativa Net Zero Asset Managers, a Brookfield está comprometida com a meta de atingir emissões líquidas zero de gases de efeito estufa até 2050 – em linha com o Acordo de Paris – em todos os ativos sob gestão.


Todo o conteúdo do Canal Solar é resguardado pela lei de direitos autorais, e fica expressamente proibida a reprodução parcial ou total deste site em qualquer meio. Caso tenha interesse em colaborar ou reutilizar parte do nosso material, solicitamos que entre em contato através do e-mail: [email protected].

Mateus Badra

Mateus Badra

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020. Atualmente, é Analista de Comunicação Sênior do Canal Solar e possui experiência na cobertura de eventos internacionais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.