16 de agosto de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 5,61GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 12,2W

BYD expande capacidade produtiva para atender demanda de mercado

Fabricante abre mais um turno de trabalho em sua unidade fabril instalada em Campinas (SP)

Autor: 8 de março de 2021junho 25th, 2021Notícias
BYD expande capacidade produtiva para atender demanda de mercado

Com o objetivo de aumentar a produção e atender a demanda atual, a BYD anunciou a abertura do segundo turno de sua fábrica instalada em Campinas (SP). A medida gerou a criação de 60 novos postos de trabalho – com isso, a empresa conta com 410 colaboradores.

A crescente expansão do mercado fotovoltaico brasileiro foi fator determinante na decisão da companhia, que obteve um aumento de mais de 40% na comercialização dos módulos no segundo semestre de 2020, em comparação ao mesmo período de 2019.

“Este novo aporte ratifica o nosso compromisso em continuar investindo fortemente no Brasil, consolidando-se como uma empresa inovadora e desenvolvedora de soluções de eficiência energética e de mobilidade elétrica, possuindo três unidades fabris no país (módulos de baterias, módulos fotovoltaicos e chassis de ônibus elétricos), disse Marcelo Taborda, gerente comercial da BYD.

“Mesmo em plena pandemia, em 2020 apresentamos altos índices de crescimento baseados nas novas estratégias comerciais adotadas pela empresa”, acrescentou o executivo.  Taborda ainda ressaltou que devido ao momento de expansão da fonte solar no Brasil, o país está no mapa dos grandes investimentos em energia fotovoltaica e nos projetos de GD (geração distribuída).

Futuro

A BYD prevê crescimento para os próximos meses e não descarta a possibilidade de novas contratações, seja para sua unidade fabril ou outros setores da sua sede no interior paulista.  “Nossos produtos são cada vez mais demandados pelo mercado em função da qualidade e da estrutura de pós-vendas”, apontou Adalberto Maluf, diretor de marketing e sustentabilidade da BYD.

Setor solar no Brasil

Segundo dados da ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica), o segmento de GD deve crescer 90% este ano frente ao total instalado até 2020.  A associação prevê que ao longo de 2021 serão adicionados mais de 4,9 GW de potência instalada, somando as usinas de grande porte e os sistemas distribuídos.

“Estamos vivendo ainda um momento de incertezas em função da pandemia e das possíveis mudanças na resolução 482, que trata de regras para a microgeração e minigeração distribuída de energia, mas a BYD aposta no crescimento do setor solar fotovoltaico em função da maturidade da tecnologia”, relatou Maluf.  “Além de ter investido milhões para construir o maior laboratório de pesquisa e inovação do país, a BYD volta a operar com um segundo turno e planeja novas ampliações no futuro”, concluiu o executivo.

Mateus Badra

Mateus Badra

Atuou como produtor, repórter e apresentador na Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020, atuando nas editorias de Mercado e Tendências, Mobilidade Urbana, P&D e Equipamentos. Jornalista graduado pela PUC-Campinas.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.