21 de abril de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 13,4GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 28,5GW

Ceará já tem escolas, metrô e até aeroportos com energia solar

Estado também contará com o centro de manutenção do VLT de Fortaleza operando com a fonte

Autor: 16 de março de 2023Investimentos e Negócios
3 minutos de leitura
Ceará já tem escolas, metrô e até aeroportos com energia solar

Aeroporto no estado do Ceará abastecido com energia solar. Foto: Canal Solar

O uso de sistemas de energia solar em empreendimentos de responsabilidade pública tem se tornado uma realidade cada vez mais presente nos municípios que compõem o estado do Ceará. 

Dentre eles, estão dezenas de escolas e o novo Aeroporto Regional de Sobral, além das linhas de metrô e do centro de manutenção do VLT (veículo leve sobre trilhos) de Fortaleza. 

De acordo com o Estado, atualmente, 25 colégios públicos da região já estão gerando energia solar por meio de um projeto que ainda pretende implantar a tecnologia em outras sete instituições até o final de abril. 

A estimativa é que quando todas as 32 escolas estiverem com seus sistemas fotovoltaicos devidamente instalados ocorra uma economia de aproximadamente R$ 1 milhão por ano com o pagamento de tarifas de energia elétrica. 

Os recursos investidos, no valor de R$ 8,8 milhões, são do FIEE (Fundo de Incentivo à Eficiência Energética e Geração Distribuída do Ceará), administrado pela Seinfra (Secretaria de Infraestrutura). 

Aeroportos e VLT

Na região norte do estado, o novo Aeroporto Regional de Sobral, entregue em 2022, já foi projetado com uma usina fotovoltaica, composta por 560 painéis solares. A iniciativa garantirá energia para a operação do terminal de passageiros e do prédio do sistema de combate a incêndio.

Já na capital Fortaleza, além de haver outro aeroporto com energia solar, o município também conta com um projeto que utilizará a fonte: o centro de manutenção do VLT, que irá funcionar como oficina, além de ponto de abastecimento e lavagem dos trens da linha Parangaba-Mucuripe. 

A usina conta com 655 módulos fotovoltaicos para garantir o abastecimento de energia elétrica no local de maneira ininterrupta. Além da economia nas contas de luz e da expansão da capacidade de geração própria, a iniciativa contribuirá para a modernização das instalações elétricas dos órgãos da administração pública.

Linhas de metrô

Ainda em Fortaleza, as estações Juscelino Kubitschek e Padre Cícero, da linha Sul do Metrô de Fortaleza, também contam com 882 painéis solares em operação. A energia gerada pelos equipamentos compensam os gastos de energia elétrica em todas as estações do VLT Parangaba-Mucuripe e da Linha Oeste que, juntas, totalizam 20 unidades.

A energia solar gerada nas duas estações da linha Sul é transferida para a rede elétrica da concessionária, sendo, em seguida, revertida para o Metrofor, em forma de crédito em produção elétrica, o que implica compensações nas contas de energia da empresa. 

Dessa forma, a operadora dos trens fica isenta das contas de luz das 20 estações. A produção de energia solar também cobre as despesas de energia elétrica nas duas estações onde estão implantadas as placas. A economia anual é de R$ 415 mil. 

Vale do Jaguaretama

No início deste mês, o Governo do Ceará assinou um protocolo de intenção com executivos da SPIC Brasil, para construção de complexo solar em Jaguaretama, município situado no Vale do Jaguaribe e que encontra-se localizado a cerca de 250 km de Fortaleza.  

Ao todo, serão investidos mais de R$ 1 bilhão no complexo de 741 hectares e que deverá gerar 900 postos de trabalho, sendo 300 empregos diretos e 600 terceirizados. Segundo o Estado, a capacidade instalada do complexo pode chegar a 292 MWp, o suficiente para o abastecimento de 350 mil residências.

Henrique Hein

Henrique Hein

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como repórter do Jornal Correio Popular e da Rádio Trianon. Acompanha o setor elétrico brasileiro pelo Canal Solar desde fevereiro de 2021, possuindo experiência na mediação de lives e na produção de reportagens e conteúdos audiovisuais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.