9 de maio de 2021

Carrinho

Cemig registra mais de 3,6 mil colisões de veículos em postes em 2020

Acidentes prejudicaram o fornecimento de energia para mais de 1,3 milhão de clientes na área de concessão da companhia

Autor: 8 de março de 2021Setor Elétrico
Cemig registra mais de 3,6 mil colisões de veículos em postes em 2020

De acordo com levantamento realizado pela Cemig, foram registrados 3.650 colisões de veículos em postes da companhia no estado de Minas Gerais. 

Esses acidentes prejudicaram o fornecimento de energia para mais de 1,3 milhão de clientes da empresa. A média é de dez colisões de carros em postes por dia na área de concessão da mesma, que abrange 774 cidades mineiras.

Apenas na Região Metropolitana de Belo Horizonte, a Cemig registrou 647 ocorrências, que interromperam o fornecimento de eletricidade para cerca de 335 mil pessoas. 

Marcelo Roger da Silva, gerente de Expansão e Manutenção Preventiva da Média e Baixa Tensão da Distribuição Metropolitana da Cemig, faz um alerta: “Quando há fios caídos no chão, é possível que, ao sair do automóvel, a pessoa sofra um choque elétrico, que pode ser de até 13 mil volts, caso seja uma rede de média tensão”.

“O único caso em que a pessoa deve deixar o veículo imediatamente é em situações de incêndio. Nessas ocasiões, se for necessário sair, a pessoa nunca deve tocar a estrutura do automóvel e no solo em simultâneo, porque ele se tornará o caminho entre a corrente elétrica e o solo. Isso pode ser fatal ou causar queimaduras gravíssimas”, explicou. 

A empresa ressaltou ainda que quando um poste é danificado, uma equipe de emergência é deslocada para avaliar a situação e definir as ações que deverão ser realizadas. 

“Geralmente, os serviços são complexos e demandam tempo e diversas equipes, pois envolvem o isolamento da área afetada, a retirada do carro e a substituição ou reconstrução do poste quebrado e da rede elétrica, o que traz transtornos ao trânsito e à população”, afirmou o especialista. 

Em diversas ocorrências, a companhia apoia o poste derrubado pela colisão temporariamente com uma peça de madeira – procedimento técnico que deixa a estrutura com resistência semelhante ao estado original. 

Custos

A Cemig informou que o motorista causador do acidente tem prazo de até 60 dias para ressarcir os danos causados à rede. Somente a estrutura do poste custa, em média, cerca de R$ 4 mil. Esse valor pode subir para até R$ 10 mil em caso de danos a equipamentos, como transformadores e religadores.

Mateus Badra

Mateus Badra

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Experiência como produtor, repórter e apresentador em diferentes veículos de comunicação: mídia impressa, online e televisiva.

Comentar