Clínica de SP investe em energia solar e terá economia na conta de luz

Isso proporcionará uma redução nos custos de energia de 88%

Desde escolas e cadeias públicas, até lojas de departamentos e cooperativa de cafeicultores. São inúmeras as empresas ou instituições que estão investindo no mercado fotovoltaico para promover sustentabilidade e ainda economizar na conta de luz.

Seguindo essa premissa, uma clínica de diagnóstico por imagens, localizada em Monte Alto (SP), decidiu também apostar na energia solar e economizará cerca de R$12 mil por mês em eletricidade.

De acordo com a Asellus, empresa responsável pela execução do projeto, foram instalados 340 módulos fotovoltaicos da Jinko de 400 W, com 19,88% de eficiência – o que proporcionará uma redução nos custos de energia de 88%, com uma geração prevista no primeiro ano do sistema de 21 mil kWh.

“Foi um desafio, pois o consumo médio mensal de energia do cliente é de aproximadamente 17.000 kWh/mês. Por se tratar de uma clínica de diagnóstico por imagem possui uma carga muito grande e pouco espaço de telhado para instalação das placas. Foi assim que optamos em utilizar painéis de alta eficiência monocristalinas da Jinko”, disse Rafael Santos, desenvolvedor de negócios/comercial da Asellus.

14-08-20-inversor-growatt.jpgForam instalados na clínica, localizada em Monte Alto (SP), dois inversores da Growatt de 60 kW

“Outro detalhe importante foi a pré-análise da estrutura de telhado. Como identificamos que o prédio é antigo, contratamos um engenheiro estrutural para realizar os cálculos das treliças e sugerir reforço caso necessário. Isso foi feito através do software Solidworks, com geração de laudo técnico e cargas, para que pudéssemos ter a segurança de instalação”, explicou o executivo.

Santos destacou ainda a importância de investir em energia solar e o quanto que a clínica será beneficiada com os módulos solares instalados. “Dois fatores são de extrema relevância na tomada de decisão, sendo a primeira uma solução sustentável e a segunda por redução de custos e payback atrativo. Essa unidade possui dois padrões de entrada de energia C5. E para não caracterizar minigeração, evitando assim custos de adequação de rede e infraestrutura, instalamos dois inversores da Growatt de 60 kW, além de quatro string box da Proauto”, concluiu.

 

Imagem de Mateus Badra
Mateus Badra
Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal