27 de junho de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 5.08GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 11,2W

Confira as 5 maiores usinas fotovoltaicas do Brasil

Levantamento com base em dados do ONS aponta as maiores plantas solares em potência nominal

Autor: 29 de novembro de 2021Brasil
Confira as 5 maiores usinas fotovoltaicas do Brasil

Conjunto Solar São Gonçalo é a maior usina em potência nominal do Brasil. Foto: Enel/divulgação

Segundo dados da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), o Brasil possui cerca de 670 UCs (unidades consumidoras) com geração própria de energia a partir da fonte solar.

Atualmente, Minas Gerais lidera o ranking estadual com cerca de 120 mil UCs. Em segundo lugar, está São Paulo, com aproximadamente 110 mil, e Rio Grande do Sul, que possui em torno de 95 mil sistemas fotovoltaicos.

Com relação à classe de consumo, quem aparece no topo da lista é o segmento residencial, com 515 mil unidades consumidoras, seguido do setor comercial, com 95 mil, e o meio rural, que conta com 50 mil sistemas.

Não há dúvidas, são milhares de usinas espalhadas pelo Brasil gerando economia e sustentabilidade. E quando o assunto é potência nominal, você sabe quais são as 5 maiores plantas do país?

O Canal Solar realizou um levantamento com base no último boletim mensal de geração fotovoltaica do ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico). Confira:

1º lugar: Conjunto Solar São Gonçalo

Parque São Gonçalo

Localizada na região semiárida do Brasil, no estado do Piauí, o conjunto solar de São Gonçalo possui, atualmente, 575,725 MW. Segundo a Enel Green Power, o parque está em construção ainda e, quando finalizado, terá 864 MW.

Ao todo, serão mais de 2,2 milhões de painéis solares. A instalação ocupa uma área de cerca 12 milhões m², o equivalente a aproximadamente 1.500 estádios de futebol. Ademais, mais de 1,2 milhões de toneladas por ano de CO₂ serão evitadas com a construção do empreendimento.

2º lugar: Complexo Solar Pirapora 

Complexo Solar Pirapora (MG) 

Com investimento da ordem de R$ 2 bilhões, o Complexo Solar Pirapora, situado no Norte de Minas Gerais, foi instalado pela espanhola Solatio Energia em parceria com a Canadian Solar, que forneceu os cerca de 1,2 milhão de painéis.

Ao total, a planta possui 329 MW e ocupa uma área de 800 hectares, o que corresponde a um terreno no tamanho de 1.500 campos de futebol. O projeto fica no meio de uma planície 350 km ao norte de Belo Horizonte (MG), no centro de uma vegetação esparsa.

3º lugar: Conjunto Sol do Sertão

Conjunto Sol do Sertão

O complexo fotovoltaico Sol do Sertão, localizado na cidade de Oliveira dos Brejinhos (BA), possui 285,76 MW. Ao total, foram usados 1.075.200 painéis bifaciais da LONGi e 122 inversores Sungrow.

Durante a construção da usina, que conta com uma área de 700 hectares, foram criadas aproximadamente 1,5 mil oportunidades de emprego direto para os habitantes do município.

A planta da Essentia Energia, do grupo Pátria Investimentos, foi conectada à rede elétrica nacional e entrou em operação em 19 de julho de 2021.

4º lugar: Parque Solar Nova Olinda

Parque Solar Nova Olinda

O Parque Solar Nova Olinda, de 210 MW, é localizado no município de Ribeira do Piauí (PI) e conta com quase um milhão de painéis fotovoltaicos instalados em 690 hectares, área equivalente a 700 campos de futebol.

Empregando cerca de 2 mil pessoas para sua construção, Nova Olinda contou com o apoio do Governo do Estado, por meio de R$ 80 milhões em incentivos fiscais, num total de quase R$ 1 bilhão investido.

Toda a potência produzida no parque é transmitida da subestação própria para a subestação da Chesf em São João do Piauí, por onde é fornecida para o sistema nacional de distribuição elétrica.

5º lugar: Parque solar Ituverava

Parque solar Ituverava

O Parque Solar Ituverava fica localizado perto de Tabocas do Brejo Velho, a 800 km de Salvador (BA), e possui 196 MW de potência instalada. Ao total, foram investidos US$ 400 milhões para a construção da usina, que entrou em operação em setembro de 2017 e cobre uma área de 579 hectares, o equivalente a 700 campos de futebol.

As 850 mil placas solares utilizadas evitam a emissão de 318 mil toneladas de CO₂ a cada ano. Além disso, os sete subcampos de Ituverava estão entre os dez melhores em eficiência no mercado brasileiro de energias renováveis.

Leia mais: Brasil acrescenta 210 usinas solares por dia ao sistema de compensação

Mateus Badra

Mateus Badra

Atuou como produtor, repórter e apresentador na Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro há mais de dois anos, atuando nas editorias de Mercado e Tendências, Mobilidade Urbana, P&D e Equipamentos. Jornalista graduado pela PUC-Campinas.

5 comentários

  • ROGERIO COQUEIRO disse:

    Infelizmente ainda não houve grandes avanços na energia solar com paineis cada vez maiores pra uma produção de energia questionável , nesta questão ainda acredito que a energia eólica seja menos impactante no longo prazo , se feito estudo de rota de migração de pássaros,do que a energia fotovoltaica.que ocupa grandes áreas e por cima não se leva em conta o descarte de tantos painéis no longo prazo.

  • ROGERIO COQUEIRO disse:

    Alguém já pensou lá no fim da vida útil, que é pouca (25anos) como e onde será o descarte de tanta placa??
    O que prevê a legislação?

  • JOSÈ RAT disse:

    Maravilha, estou começando na área de vendas de Energia Solar aqui em Santa Catarina no município de Itapoá, na empresa ENERGIA SC engenharia do Eng. Elétrico ADRIANO, muito bom.

  • Coremas(312 MW ) e Santa Luzia(assim como o de São Gonçao está em contrução e tera 1,625GW), na PB, também são grandes.

  • Jailton borges disse:

    Acho muito bom a energia limpa.
    Estão de parabéns.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.