5 de março de 2021
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 3,28 GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 4,90 GW

Copel investe R$ 1,9 bi para modernizar rede elétrica do Paraná

Somente na área de distribuição de energia, a companhia vai aplicar R$ 1,2 bilhão

Autor: 24 de dezembro de 2020Setor Elétrico
Copel investe R$ 1,9 bi para modernizar rede elétrica do Paraná

A Copel (Companhia Paranaense de Energia) irá investir R$ 1,9 bilhão em projetos que vão modernizar a segurança da rede de energia elétrica do Paraná em 2021, principalmente dos produtores rurais.

“Estamos desenvolvendo programas que vão revolucionar a qualidade da rede de distribuição do Paraná. Ao mesmo tempo, nos segmentos de geração e transmissão de energia, vamos aplicar em projetos sustentáveis, que possam trazer retorno para investirmos cada vez mais no estado”, destacou Daniel Slaviero, diretor-presidente da Copel.

Somente na área de distribuição de energia, a companhia vai aplicar R$ 1,2 bilhão para modernizar a rede elétrica. Os recursos são destinados principalmente aos programas Rede Elétrica Inteligente e Paraná Trifásico.

Rede Elétrica Inteligente

O programa prevê investimentos de R$ 161 milhões em 2021 e vai totalizar R$ 820 milhões nos próximos três anos, beneficiando cerca de 1,5 milhão de paranaenses.

“É um projeto que vai transformar a rede elétrica no Estado. Com ele, teremos redes muito mais inteligentes, com equipamentos que solucionam problemas automaticamente, evitando a necessidade de deslocamento de equipes, coibindo furto de energia e monitorando com eficiência tudo o que acontece na nossa rede. Isso vai trazer segurança energética para o Paraná e dar condições para que os setores produtivos se desenvolvam”, ressaltou Slaviero.

Paraná Trifásico

A iniciativa vai implantar 25 mil km de redes trifásicas de energia em todo o Paraná, no lugar das monofásicas. Somente neste ano serão investidos R$ 350 milhões em obras.

“Este investimento vai beneficiar o agronegócio e levar ainda mais qualidade de vida ao campo. Para a Copel, vai garantir ganho de eficiência”, disse o executivo.

A empresa afirmou que as novas redes de distribuição também conferem redundância, porque serão interligadas. Assim, caso acabe energia em uma fonte de fornecimento a outra assume o abastecimento. Em caso de desligamentos, os produtores rurais terão o fornecimento de energia restabelecido mais rapidamente.

Microrredes

A Copel vai investir ainda no programa Microrredes, que prevê a contração de energia proveniente de autogeradores. O objetivo, segundo a companhia, é atrair produtores independentes de pequeno e médio porte, incluindo minigeradores.

Geração e transmissão de energia

Nessa área, a Copel vai investir R$ 622,8 milhões em projetos que contribuem para reforçar o sistema elétrico do Brasil. Um dos destaques apontados pela empresa é a linha de transmissão Curitiba Leste-Blumenau, que está em construção e vai entrar em operação em 2021.

Para 2021, também é previsto um investimento de R$ 5,7 milhões em projetos de comercialização de energia no mercado livre.

Mateus Badra

Mateus Badra

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Experiência como produtor, repórter e apresentador em diferentes veículos de comunicação: mídia impressa, online e televisiva.

Comentar