22 de janeiro de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 4.63GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 8,80GW

Consumo de energia aumenta na 1ª quinzena de dezembro, aponta CCEE

Levantamento aponta um crescimento de 2% em relação ao mesmo período de 2019

Autor: 28 de dezembro de 2020Setor Elétrico
Consumo de energia aumenta na 1ª quinzena de dezembro, aponta CCEE

Segundo a CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica), a primeira quinzena de dezembro apresentou uma alta de 2% no consumo de energia elétrica do país em relação ao mesmo período de 2019.

Considerando o expurgo dos efeitos de migração de consumidores, o ACR (Ambiente de Contratação Regulada) teve um crescimento de 1% e o ACL (Ambiente de Contratação Livre) cerca de 4,5%.

Já no cenário em que são contabilizadas todas as transações de cargas, o consumo no ACR recuou 1,3%, enquanto o ACL aumentou 9,5%.

“Essa oportunidade no mercado livre vem com o impacto no preço da tarifa. Como tivemos uma redução na demanda, está sobrando energia pela retratação da indústria por conta da Covid-19. Quando o consumidor vai para o ACL, ele tem uma previsibilidade. Portanto, a realidade econômica está impulsionando as empresas a procurarem parceiros no ACL”, disse Pedro Dante, advogado especialista do setor de energia do escritório Lefosse.

Crescimento por estado

A CCEE destacou os seguintes estados que obtiveram um crescimento no consumo de energia: Espírito Santo (13%), Goiás (10%), Mato Grosso (7%), Santa Catarina (7%), Minas Gerais (6%), Rio de Janeiro (6%) e São Paulo (1%).

Mateus Badra

Mateus Badra

Atuou como produtor, repórter e apresentador na Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro há mais de um ano, atuando nas editorias de Mercado e Tendências, Mobilidade Urbana, P&D e Equipamentos. Jornalista graduado pela PUC-Campinas.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.