Copel Mercado Livre contrata 162 MW médios de energia incentivada

A chamada pública, lançada no final de 2019, tem previsão de compra de energia de novos empreendimentos em três etapas

A Copel Mercado Livre, subsidiária da Copel (Companhia Paranaense de Energia) para comercialização de energia no ambiente de contratação livre, contratou 162 MW médios, pelo prazo de 13 anos, com início de fornecimento em janeiro de 2023.

Os empreendimentos vencedores do Leilão de Compra de Energia Incentivada Solar e Eólica, realizado na última sexta-feira (14), totalizam 595 MW de capacidade instalada, sendo 184 MW de energia eólica e 411 MW de energia solar. São novas usinas que ainda serão construídas para entrega da energia para a companhia.

Franklin Miguel, diretor-geral da Copel Mercado Livre, destacou que neste ano, em meio à pandemia, somente o mercado livre de energia está sendo responsável pela expansão de geração do setor elétrico nacional. “Em 2020, apenas Copel e Jirau (Energia Sustentável do Brasil – ESBR) fizeram leilão para compra de energia oriunda de novos empreendimentos solares e eólicos. Isso é sinal de maturidade do mercado livre e da nossa solidez e preparo para este momento”, afirmou.

A chamada pública, lançada no final de 2019, tem previsão de compra de energia de novos empreendimentos em três etapas. A primeira foi realizada em fevereiro de 2020, a segunda encerrou na sexta e a terceira, com contratação de 2023 a 2035, está prevista para o final de 2020.

“Essa previsibilidade é importante para os empreendedores interessados em participar dos leilões da Copel Mercado Livre. Mesmo com o cenário econômico do ano de 2020, as etapas foram mantidas, pois estamos comprando energia para o longo prazo. Além disso, o consumo do mercado livre tem reagido”, ressaltou Miguel.

 

Imagem de Ericka Araújo
Ericka Araújo
Head de jornalismo do Canal Solar. Apresentadora do Papo Solar. Desde 2020, acompanha o mercado fotovoltaico. Possui experiência em produção de podcast, programas de entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Em 2019, recebeu o Prêmio Jornalista Tropical 2019 pela SBMT e o Prêmio FEAC de Jornalismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal