Crea-SP lança cartilha para fiscalização de instalações com energias renováveis

Previsão é que o manual já comesse a fazer parte da rotina diária dos agentes estaduais nos próximos dias
Crea-SP lança cartilha para fiscalização de instalações com energias renováveis
No setor de energia solar, o objetivo é conter o avanço de empresas “aventureiras” no mercado. Foto: Crea-SP/Divulgação

O Crea-SP (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de São Paulo) lançou a nova cartilha de instruções para melhorar a fiscalização de seus agentes em instalações com fontes renováveis, sobretudo de energia solar. 

O processo passou por algumas etapas até a sua oficialização. Em novembro, o órgão se reuniu com profissionais do setor fotovoltaico e de distribuidoras de energia elétrica para discutir pontos que poderiam ser abordados no manual. 

O texto formulado e com as sugestões elaboradas foi aprovado no Plenário do Crea-SP. Nos próximos dias, a cartilha já começa a fazer parte da fiscalização diária dos agentes estaduais. 

No caso do setor de energia solar, o objetivo do manual é melhorar o trabalho de fiscalização para conter o avanço de empresas “aventureiras” no mercado. 

Ou seja, profissionais e empresas que realizam instalações sem qualquer tipo de preparo técnico e que acabam colocando projetos e pessoas em risco, além de atrapalharem o desenvolvimento e a credibilidade de empresas sérias que atuam no setor fotovoltaico como um todo.

https://canalsolar.com.br/crea-sp-quer-melhorar-fiscalizacao-para-conter-aventureiros-no-mercado-fv/

De acordo com o documento, obtido com exclusividade pelo Canal Solar e que ainda não é público, serão objetos de fiscalização por parte do Crea-SP: 

  • Usinas;
  • Empresas de projetos, construção, manutenção e operação de usinas;
  • Instalações que possuam geração para consumo próprio;
  • Empresas instaladoras;
  • Profissionais autônomos;
  • Condomínios;
  • Shoppings Centers;
  • Hotéis;
  • Hospitais;
  • Parque de gerações;
  • Pequenas Centrais Hidrelétricas;
  • Fabricantes de equipamentos e componentes utilizados na geração, transmissão e distribuição de energia;
  • Residências.      

Dependendo do tipo de instalação vistoriada, os agentes do Crea-SP terão que verificar se há a existência de um profissional habilitado e que tenha:

  • Responsabilidade de projeto das instalações elétricas;
  • Responsabilidade de execução de projeto das instalações elétricas;
  • Responsabilidade sobre a geração de energia, conforme a fonte em questão;
  • Projeto e execução das instalações referente à infraestrutura do sistema para instalação em edificações novas ou já construídas;
  • Responsabilidade de projeto e execução das instalações nos trabalhos em altura;
  • Responsabilidade de projeto e execução das empresas fabricantes de equipamentos para energias renováveis; 
  • Responsabilidade de profissional habilitado pelo comissionamento;
  • Responsabilidade de profissional habilitado pela inspeção. 

Todo o conteúdo do Canal Solar é resguardado pela lei de direitos autorais, e fica expressamente proibida a reprodução parcial ou total deste site em qualquer meio. Caso tenha interesse em colaborar ou reutilizar parte do nosso material, solicitamos que entre em contato através do e-mail: [email protected].

Imagem de Henrique Hein
Henrique Hein
Atuou no Correio Popular e na Rádio Trianon. Possui experiência em produção de podcast, programas de rádio, entrevistas e elaboração de reportagens. Acompanha o setor solar desde 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal