25 de fevereiro de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 12,2GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 26,8GW

Cresce preocupação dos brasileiros com aquecimento global e fontes limpas

Pesquisa da CNI entrevistou mais de 2 mil pessoas em todos os estados do país e mais o Distrito Federal

Autor: 15 de janeiro de 2024Indicadores
3 minutos de leitura
Cresce preocupação dos brasileiros com aquecimento global e fontes limpas

Foto: Freepik

Os registros de secas extremas e de recordes de calor pelo país elevaram a preocupação dos brasileiros com o aquecimento global e a necessidade do uso mais intensificado de energias limpas, como sistemas solares e eólicos. 

Essa é uma das principais conclusões divulgadas pela pesquisa Sustentabilidade e Opinião Pública, da CNI (Confederação Nacional da Indústria). 

A sondagem aponta que em 2022 o combate às mudanças climáticas aparecia em sexto lugar no ranking de prioridades dos brasileiros para a conservação do meio ambiente no país, sendo mencionado por 16% dos entrevistados. 

No ano passado, o item saltou para o segundo lugar, sendo citado por 27% dos entrevistados, ficando atrás somente de melhorias no serviço de tratamento de água e esgoto (30%). 

Já o uso de fontes menos poluentes cresceu de 9% para 12% no mesmo período, conforme mostra a imagem abaixo: 

Imagem: CNI/Reprodução

O estudo destaca que 91% dos entrevistados afirmaram ter notado a existência de mudanças de temperaturas ou no clima ao longo dos últimos anos, sendo a população de 25 a 40 anos, as que mais sentiram alterações. 

Os brasileiros de 41 a 59 anos formam a faixa etária que menos acredita nos aumentos de temperaturas do planeta. 

Os entrevistados com ensino médio ou superior completo são os que mais acreditam nas mudanças climáticas, enquanto que o mesmo não ocorre entre analfabetos e brasileiros sem o ensino fundamental. 

Imagem: CNI/Reprodução

Outro destaque apresentado pelo estudo aponta como os brasileiros avaliam os impactos do aquecimento global e a real necessidade de uma maior atuação da sociedade para combatê-lo num curto espaço de tempo. 

Para 60% dos entrevistados, o aquecimento global é um problema muito grave; enquanto que para 31% é grave; para 5% é pouco grave e para 2% não é nada grave. Cerca de 1% dos ouvintes não opinaram ou não souberam responder.

Quando questionados sobre qual frase melhor representa melhor os seus pensamentos em relação ao tema “aquecimento global” cerca de:

  • 61% avaliaram ser problema imediato e que precisa ser combatido urgentemente;
  • 16% avaliaram que se trata de um problema que ocorrerá somente daqui alguns anos, mas que já é preciso ser combatido;
  • 14% disseram ser algo que só vai acontecer num futuro muito distante, mas é preciso ser enfrentado agora;
  • 3% disseram ser problema que ocorrerá somente daqui alguns anos e que não é preciso pressa para combatê-lo.
  • 5% não souberam ou não responderam a pergunta.

Imagem: CNI/Reprodução

Metodologia

Ao todo, o estudo entrevistou 2.021 brasileiros, com idade a partir de 16 anos, nos 26 estados do país e mais o Distrito Federal. A margem de erro da amostra é de 2 pontos percentuais, com intervalo de confiança de 95%. 

Após a pesquisa, foi aplicado um fator de ponderação para corrigir eventuais distorções em relação ao plano amostral, informou a CNI.


Todo o conteúdo do Canal Solar é resguardado pela lei de direitos autorais, e fica expressamente proibida a reprodução parcial ou total deste site em qualquer meio. Caso tenha interesse em colaborar ou reutilizar parte do nosso material, solicitamos que entre em contato através do e-mail: [email protected].

Henrique Hein

Henrique Hein

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como repórter do Jornal Correio Popular e da Rádio Trianon. Acompanha o setor elétrico brasileiro pelo Canal Solar desde fevereiro de 2021, possuindo experiência na mediação de lives e na produção de reportagens e conteúdos audiovisuais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.