EDP encerra 2020 com mais de 60 MWp em projetos de energia solar

A empresa já entregou projetos para o Banco do Brasil, TIM, Claro, e Johnson & Johnson
23-02-2021-canal-solar-EDP encerra 2020 com mais de 60 MWp em projetos de energia solar

A EDP, empresa que atua em todos os segmentos do setor elétrico brasileiro, divulgou que concluiu nove iniciativas de soluções em energia em 2020 e encerrou o ano com 65,3 MWp de solar em seu portfólio.

A companhia já entregou 34,5 MWp em projetos fotovoltaicos para clientes – entre eles o Banco do Brasil, TIM, Claro, e Johnson & Johnson – e está com 30,8 MWp em desenvolvimento. 

Em dezembro, a EDP assinou um acordo de investimento na Blue Sol com o objetivo de adquirir participação de até 40% na empresa, que opera no segmento de geração solar fotovoltaica B2C.

EDP registra alta no lucro

A companhia divulgou também que obteve o melhor resultado de sua história pelo terceiro ano seguido. Ao total, o lucro líquido foi de R$ 1,5 bilhão em 2020, um aumento de 12,7% em comparação com 2019. 

O EBITDA (lucro antes de taxas, impostos, depreciação e amortização) somou R$ 3,4 bilhões, uma alta de 16% em relação ao exercício anterior. 

Investimentos

Em 2020, a empresa investiu R$ 1,9 bilhão no Brasil, com destaque para o segmento de distribuição, que recebeu R$ 752 milhões para melhorias e expansão da rede – um aumento de 16,2% frente a 2019. 

Desde 2016, já investiu R$ 3,3 bilhões em obras e projetos de transmissão, representando 80% de execução do Capex total. 

Até o final deste ano, a EDP divulgou que serão R$ 4,1 bilhões para a construção de mais de 1,5 mil quilômetros de linhas e de seis subestações nos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Maranhão e Espírito Santo.

EDP anuncia novo CEO no Brasil

Em reunião realizada na última sexta-feira (19), a empresa confirmou o nome de João Marques da Cruz como seu novo CEO. O executivo acumula nove anos de trajetória como membro do Conselho de Administração Executivo da EDP global, com atuação nos segmentos de distribuição, transmissão, comercialização, energias renováveis e mercado livre.

Ele assume o cargo após a nomeação de Miguel Setas como responsável pela plataforma mundial de redes de transmissão e distribuição do grupo EDP, depois de sete anos como CEO.

“É uma honra e uma grande responsabilidade assumir a presidência da EDP no Brasil, uma geografia prioritária na estratégia da companhia. Temos um grande potencial a explorar, principalmente na frente da geração solar distribuída. Espero agregar conhecimentos para seguirmos alcançando resultados exitosos e cumprindo com o propósito de ser uma empresa líder na transição energética no país”, disse Marques da Cruz.

Imagem de Mateus Badra
Mateus Badra
Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal