17 de abril de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 13,1GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 28,5GW

EDP prevê aportes de € 25 bilhões para acelerar transição energética

Novo Plano Estratégico 2023-26 da empresa visa potencializar o compromisso com o net zero

Autor: 2 de março de 2023Setor Elétrico
3 minutos de leitura
EDP prevê aportes de € 25 bilhões para acelerar transição energética

Ritmo de adição de nova capacidade renovável da EDP aumenta para 4,5 GW por ano, totalizando 18 GW até 2026. Foto: Freepik

A EDP anunciou nesta quinta-feira (02), que irá aumentar seus investimentos globais para 25 bilhões de euros, acelerando as fontes renováveis e fortalecendo a posição nas redes de eletricidade.

As metas fazem parte do Plano Estratégico 2023-26, que vai ainda dar suporte aos compromissos de neutralidade carbônica da EDP, alocando 85% do aporte em renováveis, clientes e gestão de energia e 15% em redes de eletricidade em mercados de elevado crescimento e baixo risco, em quatro hubs regionais:

Europa (40% do investimento), América do Norte (40%), América do Sul (15%) e Ásia-Pacífico (5%). A taxa de investimento anual da empresa irá aumentar em 30% face ao plano anterior para 6,2 bilhões de euros.

“Hoje ampliamos a nossa ambição de liderar a transição energética apoiados por um portfólio competitivo e resiliente, finanças sólidas, uma equipa empoderada e a vontade de contribuir para um mundo climático positivo para as futuras gerações”, disse Miguel Stilwell d’Andrade, presidente executivo da EDP.

“Este Plano Estratégico reforça a nossa ambição de crescimento, ao mesmo tempo em que impulsiona ainda mais o nosso compromisso com o planeta e cria valor superior para todos”, ressaltou.

Plano combina tecnologias convencionais e emergentes

De acordo com a empresa, a eólica onshore e a solar de grande escala vão representar, respectivamente, 40% do plano de investimento de 21 bilhões de euros no segmento das renováveis, complementados por tecnologias emergentes como a solar distribuída (12%), armazenamento e hidrogênio (3%).

“Um mix tecnológico diversificado de renováveis é apoiado e reforçado por um portfólio hídrico com um forte perfil de geração de fluxos de caixa, proporcionando ao mesmo tempo flexibilidade e capacidades de armazenamento”, relatou a companhia.

No segmento das redes de eletricidade, no qual serão alocados 4 bilhões de euros do plano de investimento, a EDP irá aumentar e diversificar o seu portfólio, que continuará a representar um fator de estabilidade para o negócio do grupo.

A iniciativa prevê ainda a expansão das linhas de distribuição para 400 mil km, 9 milhões de medidores inteligentes (mais 500 mil face a 2022) e 12 milhões de pontos de acesso (mais 2,5 milhões do que em 2022).

Outro ponto enfatizado pela empresa é o plano tem como foco o segmento de clientes para acelerar o crescimento, apostando numa estratégia de oferta cruzada que combina diferentes soluções, como a solar distribuída, os PPAs, mobilidade elétrica, serviços, eficiência energética e armazenamento.

“A inovação e a digitalização continuam no centro da estratégia, impulsionando a mudança e acelerando a transição energética com um investimento reforçado de 3 bilhões de euros até 2026”, acrescentaram.

Metas de neutralidade carbônica

A EDP afirmou que continuará traçando o caminho para se tornar neutra em carbono até 2040 em todos os âmbitos e envolvendo toda a cadeia de valor, desde clientes a parceiros.

Este compromisso foi recentemente validado pela Science Based Target Initiative (SBTi), que reconheceu as melhores práticas da EDP na ação climática e em total alinhamento com o objetivo científico de conter a 1,5ºC o aumento da temperatura global.

Mateus Badra

Mateus Badra

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020. Atualmente, é Analista de Comunicação Sênior do Canal Solar e possui experiência na cobertura de eventos internacionais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.