4 de março de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 12,2GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 26,9GW

Eletrobras investirá em solar flutuante para produzir hidrogênio verde

Combustível da próxima década muito provavelmente será o H2V em todo mundo, afirma presidente da empresa

Autor: 26 de outubro de 2022outubro 31st, 2022Investimentos e Negócios
2 minutos de leitura
Eletrobras investirá em solar flutuante para produzir hidrogênio verde

Wilson Ferreira Júnior, presidente da Eletrobras. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Em evento realizado nesta terça-feira (25), o presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Júnior, disse que o combustível da próxima década será o hidrogênio verde e que a matriz elétrica predominantemente renovável do Brasil coloca o país em uma posição de destaque para sua produção.

O executivo revelou ainda que, por esse motivo, a empresa vai investir em usinas solares flutuantes nos reservatórios das suas hidrelétricas para produzir o hidrogênio verde “mais barato do mundo”.

Segundo ele, a ideia é encapsular e transportar o combustível para outros países. “Temos reservatórios, linhas de transmissão e pretendemos aproveitar uma parte desses reservatórios para fazer as usinas híbridas. A energia produzida poderá alimentar o processo de eletrólise para produção do hidrogênio verde mais barato”, afirmou.

Leia também:

Para o executivo, os atuais acontecimentos ligados à invasão de tropas russas à Ucrânia, como a crise energética europeia e o aperto nos mercados globais de gás, juntamente com recentes marcos legais criados no Brasil, ajudarão a tornar o mercado nacional mais competitivo no exterior. 

Matriz renovável

Atualmente, a matriz elétrica brasileira tem cerca de 186 GW, dos quais 155,6 GW, ou 83%, vem de fontes renováveis: hidrelétrica, eólica, solar e biomassa. O potencial, no entanto, é muito maior. 

Segundo Ferreira Júnior, somente na eólica onshore, o potencial de geração nacional ultrapassa a casa dos 400 GW. “Na solar então, não é possível nem calcular”, disse ele.

Nesta terça-feira, o Brasil superou a marca de 21 GW de capacidade operacional em energia solar, somando as usinas de grande porte e os sistemas de geração própria de energia. O novo patamar foi alcançado 20 dias após a fonte ter atingido a marca de 20 GW, em 5 de outubro.

Henrique Hein

Henrique Hein

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como repórter do Jornal Correio Popular e da Rádio Trianon. Acompanha o setor elétrico brasileiro pelo Canal Solar desde fevereiro de 2021, possuindo experiência na mediação de lives e na produção de reportagens e conteúdos audiovisuais.