4 de março de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 12,2GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 26,9GW

Empresa comprará certificados de energia limpa para países emergentes

Aquisição da Salesforce promete ajudar a dimensionar projetos de transição energética em nações como o Brasil  

Autor: 15 de fevereiro de 2023Mundo
3 minutos de leitura
Empresa comprará certificados de energia limpa para países emergentes

Investimento levará energia para famílias de países emergentes. Foto: Freepik

A Salesforce, uma empresa de soluções de gestão de relacionamento com clientes, anunciou, nesta quarta-feira (14), que comprará 280 GWh em certificados de energia limpa de pequenos projetos de energia ao longo dos próximos oito anos.

O objetivo é acelerar o acesso à eletricidade renovável em mercados considerados emergentes, como o Brasil. Somente em energia solar, serão investidos mais de US$ 65 milhões, os quais ajudarão o país a evitar com que mais de 50 mil toneladas de CO² sejam emitidas por ano.

A empresa destaca que o investimento ajudará a levar energia para famílias de países emergentes que ainda não têm acesso à eletricidade. Em todo mundo, mais de 770 milhões de pessoas não têm acesso a esse privilégio. 

De acordo com a Salesforce, grande parte dos países emergentes foram ao longo dos anos amplamente excluídos das compras corporativas de energia por vários motivos, incluindo a dificuldade de agregar e certificar vários projetos de pequena escala.

“Atualmente, quase 95% das compras corporativas de energia limpa ocorrem na América do Norte e na Europa. Precisamos garantir que o resto do mundo não seja deixado para trás”, disse Megan Lorenzen, profissional que lidera a descarbonização do setor de energia para a Salesforce. 

De acordo com Lorezen, o investimento em pequenos projetos descentralizados de energia renovável podem, em muitos casos, gerar um maior impacto do que grandes instalações em escala de serviços públicos. 

“Especialmente em regiões onde o acesso à energia é limitado, esses projetos podem transformar positivamente vidas e comunidades em todo o mundo”. 

A aquisição dos certificados da Salesforce se concentrará na compra de projetos em mercados não tradicionais, para ajudar a fornecer benefícios sociais e ambientais às comunidades. 

Os projetos potenciais dentro deste portfólio incluem: 

  • Brasil: Projeto que pretende substituir antigos geradores a diesel por uma microrrede movida à energia solar para uma comunidade remota ao longo do rio Amazonas, reduzindo o consumo de combustível em mais de 50% e beneficiando cerca de 1.000 pessoas. 
  • Índia: Uma microrrede movida a energia solar em Nagaland, um estado do leste da Índia, onde uma comunidade montanhosa isolada receberá eletricidade pela primeira vez. Além do acesso inicial à energia, haverá também um treinamento sobre como usar a energia de forma produtiva, como na operação de descascadores de arroz. 
  • África Subsaariana: Uma instalação solar e de armazenamento em um hospital que ajudará a melhorar a confiabilidade da eletricidade enquanto controla o aumento dos custos. O sistema alimentará ventiladores, equipamentos de suporte de órgãos e salas de cirurgia. Além disso, 30-40% dos empregos diretos criados por esses projetos serão atribuídos às mulheres. 
  • Sudeste Asiático: Uma microrrede solar na região de Bornéu, na Malásia, que abriga 72% dos malaios rurais que não têm acesso à eletricidade. O projeto envolve um sistema solar com uma instalação de uma micro usina hidrelétrica para fornecer energia confiável.
Henrique Hein

Henrique Hein

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como repórter do Jornal Correio Popular e da Rádio Trianon. Acompanha o setor elétrico brasileiro pelo Canal Solar desde fevereiro de 2021, possuindo experiência na mediação de lives e na produção de reportagens e conteúdos audiovisuais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.