24 de outubro de 2021

Energias renováveis bate recorde em 2020, aponta IRENA

Mundo adicionou mais de 260 GW de potência de fontes limpas no ano passado

Autor: 9 de abril de 2021abril 21st, 2021Mundo
Energias renováveis bate recorde em 2020, aponta IRENA

De acordo com dados divulgados pela IRENA (International Renewable Energy Agency – Agência Internacional de Energia Renovável), as adições à capacidade global de renováveis em 2020 superaram as estimativas e todos os recordes anteriores, apesar da desaceleração econômica provocada pela pandemia da Covid-19.

A pesquisa apontou que mais de 260 GW de potência de energia renovável foram adicionados em todo o planeta no ano passado, uma alta de 50% em relação a 2019. 

O levantamento destacou ainda que mais de 80% de toda capacidade de eletricidade adicionada em 2020 era limpa e sustentável, com a solar e eólica respondendo por 91% das novas energias renováveis.

Segundo a IRENA, essa expansão é atribuída ao descomissionamento líquido da geração a partir de combustíveis fósseis na Europa, América do Norte e pela primeira vez na Eurásia (Armênia, Azerbaijão, Geórgia, Federação Russa e Turquia).

Para se ter uma ideia, por exemplo, o total de adições deste tipo de fonte caiu de 64 GW em 2019 para 60 GW em 2020. “Esses números contam uma história notável de resiliência e esperança. Apesar dos desafios e da incerteza de 2020, as energias renováveis ​​surgiram como uma fonte de otimismo inegável por um futuro melhor, mais equitativo, resiliente, limpo e justo”, disse Francesco La Camera, diretor-geral da IRENA.

“A grande reconfiguração ofereceu um momento de reflexão e chance de alinhar nossa trajetória com o caminho da prosperidade inclusiva, e há sinais de que estamos percebendo isso”, ressaltou. 

Para o especialista, apesar do período difícil, como foi previsto, 2020 marca o início da década das renováveis. “Os custos estão caindo, os mercados de tecnologia limpa estão crescendo e nunca os benefícios da transição energética foram tão claros. Essa tendência é imparável, mas, como destaca a revisão de nossa Perspectiva da Transição da Energia Mundial, há muito a ser feito”, apontou. 

“Nossa perspectiva mostra que investimentos significativos em energia planejada devem ser redirecionados para apoiar a transição se quisermos atingir as metas de 2050. Nesta década crítica de ação, a comunidade internacional deve olhar para esta tendência como uma fonte de inspiração para ir mais longe”, concluiu La Camera. 

Destaques de 2020

No final de 2020, a IRENA relatou que a capacidade de geração renovável global totalizava 2.799 GW, com a energia hidrelétrica ainda respondendo pela maior parte (1.211 GW).

No entanto, a fotovoltaica e a eólica dominaram a expansão da capacidade no ano passado, com 127 GW e 111 GW de novas instalações, respetivamente. A China e os Estados Unidos foram os dois mercados de crescimento de destaque em 2020. O país asiático adicionou 136 GW, com a maior parte vindo de 72 GW de eólica e 49 GW de solar. 

Já os EUA instalaram 29 GW de potência de renováveis ​​no ano passado – quase 80% a mais do que em 2019, incluindo 15 GW de solar e 14 GW de eólica. 

Ainda segundo o estudo, a África continuou a se expandir de forma constante com um aumento de 2,6 GW, um pouco mais do que em 2019, enquanto a Oceania continuou a ser a região de crescimento mais rápido (+ 18,4%), embora sua participação na capacidade global seja pequena e quase toda a expansão ocorreu na Austrália.

Mateus Badra

Mateus Badra

Atuou como produtor, repórter e apresentador na Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro há mais de um ano, atuando nas editorias de Mercado e Tendências, Mobilidade Urbana, P&D e Equipamentos. Jornalista graduado pela PUC-Campinas.

Comentar