1 de julho de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 5.09GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 11,3W

Eneva anuncia incorporação da Focus Energia por R$ 960 milhões

Empresa assumirá carteira de clientes e todo o portfólio de projetos renováveis da companhia

Autor: 15 de dezembro de 2021Brasil
Eneva anuncia incorporação da Focus Energia por R$ 960 milhões

Foto: Focus Energia

A Eneva anunciou nesta quarta-feira (15) uma combinação de negócios com a Focus Energia. Atualmente, a Focus Energia atua em três linhas de negócio: Comercialização de Energia Elétrica, Geração e Geração Distribuída.

O investimento de R$ 960 milhões permitirá à companhia diversificar fontes de energia e modelos de negócio, em linha com sua estratégia de crescimento para liderar uma transição energética justa e inclusiva, com energia mais limpa, econômica e eficiente.

Com a transação, a Eneva incorpora a empresa e assume os ativos operacionais, carteira de contratos e clientes, além de todo o portfólio de projetos da companhia, que somam 3,7 GWp de potência instalada.

O portfólio de geração é composto por dois ativos operacionais e um pipeline de geração centralizada e distribuída, localizados em três estados: Minas Gerais, Bahia e Rio Grande do Sul.

Entre os projetos está o Parque Futura 1, 2 e 3 (BA). Quando comissionado, Futura 1 será o maior complexo solar do Brasil, com uma capacidade instalada de 670 MW.

“Ao avaliar a transação, identificamos como uma boa oportunidade de obter retorno atrativo e ao mesmo tempo promover uma combinação de linhas negócio complementares, como o pipeline de projetos renováveis e a expertise da empresa na comercialização de energia elétrica, com acesso a uma grande base de clientes. Acreditamos que, com a incorporação, temos uma oportunidade de trazer um ativo que irá acelerar a implementação da estratégia da Eneva como um player integrado de soluções de energia”, ressaltou Pedro Zinner, CEO da Eneva.  

O executivo enfatizou ainda que a transação considerou o potencial de estruturação de novos projetos de geração, visando à viabilização de investimentos em ativos de fontes renováveis, principalmente solar, que é considerada uma das principais frentes de crescimento de energia do próximo decênio.  

“Nosso objetivo é contribuir com o desenvolvimento do país por meio de uma energia que gera valor para todos os nossos stakeholders. Para comprovar nosso pioneirismo, lembramos que a usina solar de Tauá (CE), da Eneva, foi a primeira da fonte a entrar em operação comercial no Brasil e agora, 10 anos depois, estamos de volta com mais um projeto emblemático, que será o maior complexo solar do país. Com esta operação, queremos diversificar ainda mais o nosso portfólio de soluções equilibrando a nossa carteira de contratos, atraindo novos investidores para a base acionária e aumentando o acesso a novas fontes de financiamento (greenbonds) além de buscar oportunidades em novas fronteiras, como por exemplo o hidrogênio verde no futuro”, explicou Zinner.  

A Focus iniciou operações como uma comercializadora de energia em 2015 e no início deste ano fez seu IPO objetivando financiar seu pipeline de projetos renováveis. A aquisição da empresa pela Eneva deve acelerar o avanço dos projetos, que são fortes candidatos a acompanhar o crescimento do mercado de energia renovável com previsão de mais de 170% até 2030.  

A incorporação agora será votada em Assembleia Geral nas duas empresas e a operação será submetida ao CADE.

Ericka Araújo

Ericka Araújo

Desde 2020, acompanha o mercado fotovoltaico. Possui experiência em produção de podcast, programas de entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Em 2019, recebeu o Prêmio Jornalista Tropical 2019 pela SBMT (Sociedade Brasileira de Medicina Tropical) e o Prêmio FEAC de Jornalismo. Já atuou como repórter e apresentadora da Rádio Brasil Campinas. Formada pela PUC Campinas.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.