6 de março de 2021
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 3,28 GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 4,90 GW

Engie irá realizar leilões de energia incentivada em outubro

De acordo com Albuquerque, estudos preliminares indicam que o Brasil necessitará de energia nova a partir de 2025

Autor: 14 de outubro de 2020outubro 28th, 2020Brasil
Engie irá realizar leilões de energia incentivada em outubro

A Engie realizará dois leilões eletrônicos para compra de energia de longo prazo. Os certames estão previstos para os dias 27 e 29 de outubro, ambos às 14h30.

De acordo com a empresa, a energia deverá ser entregue no submercado Sudeste/Centro Oeste, mas pode ser oriunda de qualquer região e será destinada ao suprimento do ACL (Ambiente de Contratação Livre).

O primeiro leilão, agendado para o dia 27 de outubro, prevê a compra de energia elétrica incentivada 50% – produto de 15 anos com fornecimento para o período de 2023 a 2037, oriunda de projetos de energia eólica ou solar fotovoltaica. Esse certame é destinado a empresas que possuam projetos de geração em desenvolvimento, implantação ou operação.

Já o segundo leilão, previsto para o dia 29 de outubro, prevê a compra de energia elétrica incentivada 50% – produto de 5 anos com fornecimento de 2022 a 2026. Para participar desse certame é preciso estar devidamente registrado na CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica), nas modalidades de comercializador, gerador, produtor independente e autoprodutor de energia.

Para conferir os documentos atualizados sobre os certames, clique aqui.

Plano de leilões

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, participou, na semana passada, de uma mesa redonda ministerial, promovida pela IEA (Agência Internacional de Energia) e pela OLADE (Organização Latino-Americana de Energia), sob o título “Ideias para uma agenda energética regional da América Latina pós-covid-19”.

Durante o evento online, Albuquerque comentou sobre os leilões de geração de energia, lembrando o cancelamento daqueles previstos para 2020. Ele ressaltou, no entanto, a manutenção do leilão de transmissão, planejado para dezembro, que, segundo ele, é o único leilão do ano voltado para a expansão do setor.

“Antes do final do ano, vamos apresentar, como planejado, um plano de leilões de geração e transmissão para os próximos três anos”, anunciou o ministro.

De acordo com Albuquerque, estudos preliminares indicam que o Brasil necessitará de energia nova a partir de 2025.

Mateus Badra

Mateus Badra

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Experiência como produtor, repórter e apresentador em diferentes veículos de comunicação: mídia impressa, online e televisiva.

Comentar