27 de janeiro de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 4.63GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 8,83GW

Estudo aponta que Brasil terá 59 GW em geração solar fotovoltaica

Pesquisa foi realizada pela organização alemã GIZ, em parceria com o MME e com participação da EPE e do ONS

Autor: 9 de setembro de 2020fevereiro 19th, 2021Brasil
Estudo aponta que Brasil terá 59 GW em geração solar fotovoltaica

Estimativas apontam que a matriz energética do Brasil, a longo prazo, terá aproximadamente 59 GW em geração solar e 69 GW em usinas eólicas instaladas. É o que apontou um estudo realizado pela organização alemã GIZ, em parceria com o MME (Ministério de Minas e Energia) e com participação da EPE (Empresa de Pesquisa Energética) e do ONS (Operador Nacional do Sistema).

A pesquisa, que deve ser divulgada ainda neste mês, mostra que a fonte hidrelétrica praticamente não cresce, mas deve haver expansão térmica. “O fato é que essa matriz tão diferente da que a gente tem hoje, consistente com a transição energética, aponta para paradigmas de operação completamente diferentes”, relata Marcelo Prais, diretor de TI, Relacionamento com os Agentes e Assuntos Regulatórios do ONS.

Prais destacou que os reservatórios das hidrelétricas vão ficar muito próximos de uma operação flat (estáveis) ao longo do ano. Segundo ele, essas usinas já começam a aportar outros tipos de serviços, em complementariedade às fontes renováveis, como a solar e a eólica.

Outro exemplo da mudança de paradigma apontado no estudo são os custos marginais de operação da região Nordeste, que ficarão mais baratos no período seco do que no período úmido e devem descolar o CMO (Custos Marginais de Operação) não apenas localmente, mas nas demais regiões do país. 

“Todos esses números são reflexões para a fazermos com relação à mudança que está por vir, o grande desafio da transição energética”, comentou o diretor da ONS.

O executivo ressaltou também a importância da modernização do setor elétrico, que tem entre as principais medidas a separação lastro e energia, a abertura de mercado e a redução de encargos e subsídios.

Mateus Badra

Mateus Badra

Atuou como produtor, repórter e apresentador na Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro há mais de um ano, atuando nas editorias de Mercado e Tendências, Mobilidade Urbana, P&D e Equipamentos. Jornalista graduado pela PUC-Campinas.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.