17 de abril de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 13,1GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 28,5GW

Fabricante de módulos anuncia sua 1ª planta de hidrogênio verde

Sengi Solar investirá R$ 50 milhões em unidade fabril e usina solar com foco na produção de amônia

Autor: 26 de maio de 2023junho 29th, 2023Hidrogênio Verde
2 minutos de leitura
Fabricante de módulos anuncia sua 1ª planta de hidrogênio verde

Governador Ratinho Junior e Daniel da Rocha, presidente das empresas do Grupo Tangipar, assinaram um protocolo de intenções

A Sengi Solar, fabricante de módulos fotovoltaicos pertencente ao Grupo Tangipar, escolheu o estado do Paraná para implantar a sua primeira fábrica de hidrogênio verde.

O eletrolisador será alimentado 100% por energia solar, e segundo a Sengi, a capacidade de produção será de 66 toneladas de hidrogênio e 33 toneladas de oxigênio por mês.

A empresa está realizando um estudo para verificar qual será a melhor localidade no estado para implantar a fábrica, uma vez que o custo de logística e segurança são fatores importantes para a escolha do local.

O investimento é estimado em aproximadamente R$ 50 milhões. Um dos diferenciais da fábrica é que além do hidrogênio, o oxigênio gerado também será comercializado.

A princípio, o hidrogênio produzido será destinado à fabricação de amônia, insumo básico para produção de fertilizantes. De acordo com a Sengi, a fábrica terá capacidade para produzir o insumo tanto na forma gasosa quanto líquida.

A previsão é que o empreendimento entre em operação no segundo semestre de 2024. Para a fabricação do hidrogênio verde, a planta contará com eletrolisadores, compressores, secadores, purificadores e separadores. Sendo capaz de produzir tanto hidrogênio de alta pureza (99,999%) e oxigênio (99,9%).

Incentivos à produção do hidrogênio verde no Paraná

Recentemente, o governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Júnior, anunciou uma série de medidas para criar uma política integrada de fomento à produção, pesquisa e uso do insumo no estado.

Entre as ações, estão a desoneração tributária da cadeia produtiva do insumo, as linhas de crédito que somam R$ 500 milhões para fomentar investimentos no setor, a criação do Descomplica H2R, que estabelece critérios para licenciamento ambiental do combustível e a lei que cria a Política Estadual do Hidrogênio Renovável.

“Somos líderes na produção de energia renovável no país e agora queremos sair na frente na discussão sobre hidrogênio verde, criando um ambiente favorável para atrair investimentos dessa cadeia para o estado”, destacou Ratinho Junior.

“Temos plenas condições para liderar esse processo e ser um grande fornecedor de energia para a Europa e outros países. O hidrogênio utiliza como matéria-prima a água, que temos em abundância no Paraná”, acrescentou.

Ericka Araújo

Ericka Araújo

Head de jornalismo do Canal Solar. Apresentadora do Papo Solar. Desde 2020, acompanha o mercado fotovoltaico. Possui experiência em produção de podcast, programas de entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Em 2019, recebeu o Prêmio Jornalista Tropical 2019 pela SBMT e o Prêmio FEAC de Jornalismo.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.