1 de março de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 12,2GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 26,9GW

Família vende raspadinhas na praia em trailer equipado com energia solar

Luz do sol garante funcionamento de equipamentos elétricos sem a necessidade do uso de geradores a diesel

Autor: 12 de fevereiro de 2024Projetos
3 minutos de leitura
Família vende raspadinhas na praia em trailer equipado com energia solar

Trailer da família conta com quatro painéis solares, um inversor e uma bateria. Foto: Divulgação

Em meio às inúmeras tendas que protegem os banhistas do sol na Praia Grande, em Ubatuba (SP), um trailer se destaca por aproveitar os benefícios da luz solar em pleno Verão.

Com o sonho de abrir seu próprio negócio, o casal de professores, Leandro Lagoz, de 51 anos, e Sitayne Lira, de 44 anos, apostaram na energia solar para vender raspadinhas havaianas e salgados à beira-mar.

Em vez de geradores a diesel, painéis fotovoltaicos foram instalados no teto do trailer do casal com o objetivo de ter energia renovável sem precisar se conectar à rede de distribuição.

A energia gerada durante o período em que eles e seus filhos trabalham (manhã e tarde) é usada instantaneamente para suprir o consumo do Ocean Shave Ice – o nome do empreendimento comercial da família.

A luz solar garante, com isso, o funcionamento do triturador de gelo para as raspadinhas, da geladeira para armazenar mantimentos e de uma vitrine quente para manter os salgados sempre aquecidos.

O restante da energia gerada pelos painéis fotovoltaicos e que não é utilizada fica armazenada numa bateria. Como o sistema não está conectado a rede de distribuição elétrica, o estabelecimento não arca com custos de disponibilidade.

O casal conta que a iniciativa surgiu depois de realizarem pesquisas para entender como poderiam ter energia elétrica em seu trailer sem precisar aderir a fontes poluentes, como os geradores a diesel.

Após ficarem sabendo dos benefícios da fonte solar, a família decidiu ir atrás de empresas que pudessem realizar o serviço de instalação.

Família vende raspadinhas na praia em trailer equipado com energia solar

Trailer é transportado para a Praia Grande. Foto: Divulgação

Ao todo, foram instalados no veículo quatro painéis solares da Sunova de 555 W de potência, um inversor de 5kW da Growatt com Wi-Fi integrado e uma bateria de lítio de 4,8 kWh da Unipower. A capacidade do sistema fotovoltaico é de 2.220 Wp.

Lagoz conta que o sistema fotovoltaico instalado solar chama a atenção de turistas, que não só passaram a se interessar pelas raspadinhas, como também pela fonte e por práticas mais sustentáveis.

“Quando começamos a projetar o nosso empreendimento, pensamos muito na questão ambiental. É uma praia (a Praia Grande) que sofre um impacto muito grande dos turistas e uma das coisas que pensamos foi na educação ambiental”, disse o professor.

Além do sistema de energia solar, o empreendimento é todo equipado para garantir o bem estar do meio ambiente, com o uso de lixeiras ao lado do trailer e de utensílios de papel ou de madeira reflorestada.

“A gente brinca que o nosso trailer é um pontinho verde no meio da Praia Grande. Além de comercializar produtos, também estamos tentando fazer essa educação ambiental junto aos nossos clientes e demais pessoas que trabalham na praia”, disse Sitayne.


Todo o conteúdo do Canal Solar é resguardado pela lei de direitos autorais, e fica expressamente proibida a reprodução parcial ou total deste site em qualquer meio. Caso tenha interesse em colaborar ou reutilizar parte do nosso material, solicitamos que entre em contato através do e-mail: [email protected].

Henrique Hein

Henrique Hein

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como repórter do Jornal Correio Popular e da Rádio Trianon. Acompanha o setor elétrico brasileiro pelo Canal Solar desde fevereiro de 2021, possuindo experiência na mediação de lives e na produção de reportagens e conteúdos audiovisuais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.