10 de dezembro de 2023
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 11,1GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 24,8GW

GreenYellow e Exata Energia fecham acordo para construir quatro usinas FV no Nordeste

Negócio prevê a venda da energia no modelo de geração distribuída compartilhada

Autor: 13 de outubro de 2023Parcerias
1 minutos de leitura
GreenYellow e Exata Energia fecham acordo para construir quatro usinas FV no Nordeste

Foto: Freepik

A multinacional francesa GreenYellow anunciou, nesta sexta-feira (13), que vai construir quatro usinas solares no Nordeste, que somam 26,4 MWp. O valor do investimento não foi revelado.

De acordo com a companhia, o negócio é fruto de um acordo com a Exata Energia, empresa do grupo Prime Energy. Os projetos foram desenvolvidos na modalidade de geração distribuída e estão localizados nos estados da Bahia, Piauí e Ceará.

A previsão é que os empreendimentos, que possuem o benefício do desconto no uso da rede até 2045 (GD 1), entrem em operação no terceiro trimestre de 2024.

A Exata contratou a energia para comercialização junto aos seus clientes. A expectativa de geração anual, de cerca de 51 MWh, deve atender a aproximadamente 2 mil empresas nas regiões atendidas pelas concessionárias Coelba, Equatorial Piauí e Enel Ceará.

Segundo Leonardo Midea, CEO da Prime Energy, a companhia projeta operar 500 MWp em energia solar até 2024. “Somos pioneiros no segmento de GD no Brasil, com destaque para a gestão focada nas grandes empresas varejistas e de telecomunicações, expandindo agora, em colaboração com a GreenYellow, para a geração distribuída  compartilhada”, disse em entrevista ao jornal Valor Econômico.

Wagner Freire

Wagner Freire

Wagner Freire é jornalista graduado pela FMU. Atuou como repórter no Jornal da Energia, Canal Energia e Agência Estado. Cobre o setor elétrico desde 2011. Possui experiência na cobertura de eventos, como leilões de energia, convenções, palestras, feiras, congressos e seminários.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.