1 de março de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 12,2GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 26,9GW

Hortolândia vai instalar 21 usinas fotovoltaicas em prédios públicos

Previsão é alcançar uma economia de R$ 4 milhões em gastos com eletricidade

Autor: 11 de dezembro de 2023Política
2 minutos de leitura
Hortolândia vai instalar 21 usinas fotovoltaicas em prédios públicos

Imagem: Prefeitura de Hortolândia/Divulgação

O município de Hortolândia, localizado a 144 km da capital paulista, lançou nesta segunda-feira (11) um Programa de Eficiência Energética cuja meta é tornar a região referência nacional no uso de energia limpa.

O programa vai instalar 21 usinas fotovoltaicas em prédios públicos, como unidades de saúde, escolas, ginásios, dentre outros. A energia gerada equivalerá a 80% do consumo dos 199 prédios públicos do município. A previsão é alcançar uma economia de R$ 4 milhões em gastos com eletricidade.

O programa também prevê a substituição da iluminação pública por lâmpadas de LED. A expectativa da prefeitura é reduzir em 10% a taxa de iluminação pública em 2024, o que irá gerar uma economia de R$ 12 milhões por ano ao município.

Segundo a Secretaria de Planejamento Urbano e Gestão Estratégica de Hortolândia, 20 veículos a combustão da frota municipal serão substituídos por modelos elétricos até março de 2024. Parte da frota do transporte público também será eletrificada.

O programa ainda vai implantar na cidade 19 eletropostos para fazer o abastecimento de veículos movidos a energia elétrica.

Entre as autoridades presentes, o evento de lançamento contou com a presença do ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, e do prefeito José Nazareno Zezé Gomes.

De acordo com o ministro, a iniciativa servirá de referência para o Governo Federal e para outras cidades do país trabalharem de forma inteligente e sustentável.

“Hortolândia demonstra a importância das boas políticas do setor energético, é um protagonismo que tenho certeza que vai virar modelo para o Brasil inteiro. As usinas vão gerar energia mais barata, limpa e renovável, buscando também a sustentabilidade. Com a economia, os recursos poderão ser aplicados em novos investimentos, fazendo com que a transição energética seja justa e inclusiva”, destacou Silveira.

Wagner Freire

Wagner Freire

Wagner Freire é jornalista graduado pela FMU. Atuou como repórter no Jornal da Energia, Canal Energia e Agência Estado. Cobre o setor elétrico desde 2011. Possui experiência na cobertura de eventos, como leilões de energia, convenções, palestras, feiras, congressos e seminários.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.