24 de outubro de 2021

INEL promove entrevistas com presidenciávies

Instituto busca entender e analisar o posicionamento e propostas em relação à energia renovável

Autor: 21 de setembro de 2021Brasil
INEL promove entrevistas com presidenciávies

O Inel (Instituto Nacional de Energia Limpa e Sustentável) iniciou na última semana uma série de lives pelo seu canal no YouTube de entrevistas com os pré-candidatos à presidência das eleições de 2022.

Com foco nas políticas públicas voltadas à energia renovável, o instituto busca entender e analisar o posicionamento e propostas dos pré-candidatos. A primeira live teve como convidado o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

A entrevista contou com a participação do professor e engenheiro José Wanderley Marangon Lima, especialista em geração, transmissão, distribuição e comercialização de energia elétrica, e do presidente do Inel, Heber Galarce, como mediador e apresentador da entrevista.

O ex-ministro explanou sobre a energia limpa, as demandas energéticas do país e os desafios frente à questão energética.Mandetta ainda apontou a grande potência do país ao falar que a energia renovável pode ser o case brasileiro no século XXI.

Ainda durante a entrevista, o ex-ministro comentou aspectos econômicos e ambientais a respeito do uso de fontes não renováveis e a consequência de sua utilização, como a mudança climática.

“Nesse cenário em que temos duas questões do meio ambiente que estão diretamente ligadas a produção de energia e dialogando com um mundo que está em transformação energética”, comentou Mandetta.

Mandetta também ponderou sobre a crise hídrica. Segundo ele, a situação vem sendo enfrentada desde o governo de Fernando Henrique Cardoso e, ao longo dos últimos anos, em função do desmatamento, as bacias hidrelétricas apresentaram uma diminuição no volume hídrico e não conseguiram se recompor. “A crise hídrica é uma velha novidade”, destacou.

Sobre o Inel

O Inel é um centro de inteligência voltado para políticas públicas em prol das fontes de energia limpa e sustentável, com a finalidade de promover a democratização de energias renováveis e mais acessíveis a toda a população brasileira.

Imagem: Conass.

Mariana Zilli

Mariana Zilli

Atuou no Projor (Instituto para o Desenvolvimento do Jornalismo) na mediação e no mapeamento de veículos de imprensa em funcionamento. Possui experiência como assessora de imprensa e produtora de conteúdo para redes sociais.

Comentar