Investimentos no setor de energia solar ultrapassam R$ 6 bilhões no Brasil

O investimento em equipamentos de energia solar é uma maneira de economizar

O uso da tecnologia fotovoltaica em telhados e terrenos pode reduzir custos de energia para as empresas em até 95% e ampliar a capacidade de investimento no negócio e geração de novos empregos. O estudo foi realizado pela ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica).

De acordo com a associação, a implantação de um sistema solar é uma ótima alternativa em tempos de queda da atividade econômica. O mapeamento mostra que os investimentos realizados pelas empresas somam R$ 6,1 bilhões no país desde 2012.

A empresa Refeições Ao Ponto, localizada em Santa Cruz do Sul (RS), por exemplo, investiu em um sistema de energia solar fotovoltaica no começo deste ano e, com isso, reduziu o custo de energia elétrica em aproximadamente 40%.

O investimento foi de cerca de R$ 500 mil. De acordo com Mara Schwengber, coordenadora regional da ABSOLAR no Rio Grande do Sul e executiva da Solled, empresa que desenvolveu o projeto, o prazo para retorno do investimento é de três anos e meio.

“O investimento em equipamentos de energia solar é uma maneira de economizar, o que possibilita também investir em outros setores do negócio, além de permitir uma autonomia energética para as operações. Outro ponto são as iniciativas de responsabilidade ambiental, que vão muito além de estratégia de mercado, mas que se propagam cada vez mais em busca de qualidade de vida para as próximas gerações”, esclareceu Mara.

Para Ronaldo Koloszuk, presidente do Conselho de Administração da ABSOLAR, a facilidade de financiamento contribui para este número. “Há no País mais de 70 linhas de financiamento que permitem adquirir a tecnologia fotovoltaica com quase nenhum aporte, além de possuírem taxas a 0,8% ao mês, o que viabiliza a instalação”, destaca Koloszuk.

Como a atividade econômica tende a voltar de forma lenta, um aporte bem programado agora poderá ajudar as empresas a se organizarem a médio e longo prazo, quando o consumo deve voltar a crescer e a demanda por energia também.

O presidente da ABSOLAR lembra também que o sistema fotovoltaico é hoje um dos melhores investimentos para empresas e cidadãos, já que traz um retorno muito acima do oferecido no próprio mercado financeiro. “Como o juro real no Brasil está mais baixo, os consumidores têm buscado alternativas de investimentos com retornos mais rápidos, como é o caso da energia solar”, comenta. 

Já o CEO da ABSOLAR, Rodrigo Sauaia, destacou as condições privilegiadas no território brasileiro.“A energia solar fotovoltaica reduz o custo de energia elétrica da população, aumenta a competitividade das empresas e desafoga o orçamento do poder público, beneficiando pequenos, médios e grandes consumidores do País”, afirmou Sauaia.

Imagem de Ericka Araújo
Ericka Araújo
Head de jornalismo do Canal Solar. Apresentadora do Papo Solar. Desde 2020, acompanha o mercado fotovoltaico. Possui experiência em produção de podcast, programas de entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Em 2019, recebeu o Prêmio Jornalista Tropical 2019 pela SBMT e o Prêmio FEAC de Jornalismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal