Liderado pela solar, mundo tem crescimento recorde de renováveis em 2023

Estudo da IRENA destaca que a energia fotovoltaica foi responsável por 73% da expansão no ano passado
Liderado pela solar, mundo tem crescimento recorde de renováveis em 2023
Crescimento da capacidade foi encabeçada pela China. Foto: Freepik

O estudo mais recente da IRENA (Agência Internacional de Energia Renovável) indicou que a implementação das renováveis no mundo bateu recorde em 2023 – atingindo 3.870 GW. No total, as mesmas foram responsáveis por 86% da capacidade instalada no ano passado. 

De acordo com o relatório, a energia solar dominou a expansão de capacidade, sendo responsável por 73% do crescimento observado, seguido pela energia eólica com 24%.

A expansão de 473 GW em 2023 das renováveis foi encabeçada pelo continente asiático (326 GW), mais especificamente a China, que alcançou a marca de 287,6 GW. A diferença é gritante, se comparada com o continente africano, que chegou aos 62 GW de potência.

“Este aumento extraordinário na capacidade de geração de energias renováveis mostra que são a única tecnologia disponível para acelerar a transição energética considerando os objetivos do Acordo de Paris”, disse Francesco La Camera, diretor-geral da IRENA.

“No entanto, os dados também servem como um sinal revelador de que o progresso não está rápido o suficiente para adicionar os 7,2 TW de potência necessários nos próximos sete anos, de acordo com o cenário de 1,5°C do World Energy Transitions Outlook da IRENA”, ressaltou.

La Camera ainda acrescentou que as intervenções políticas e uma correção de rumo global são urgentemente necessárias para superar de forma eficaz as barreiras estruturais e criar valor local nos mercados emergentes e nas economias em desenvolvimento, muitas das quais ainda são deixadas para trás neste progresso. 

“Os padrões de concentração, tanto na geografia como na tecnologia, ameaçam intensificar o fosso da descarbonização e representam um risco significativo para alcançar a meta de triplicação”, pontuou. 

Crescimento em outras regiões

Além da China, outras regiões que tiveram um aumento significativo foram o Oriente Médio (16,6%) e a Oceania (9,4%). Conforme a pesquisa, os países do G20, em conjunto, chegaram à marca de 3.084 GW, o que representa um aumento de cerca de 15%.

No entanto, para que o mundo alcance mais de 11 TW, apenas os membros do G20 precisam alcançar 9,4 TW de capacidade de energia renovável até 2030.

A IRENA recomenda colocar os países em desenvolvimento como prioridade, por meio de um aumento considerável do financiamento, bem como uma forte colaboração internacional para acelerar a transição energética.

Demais destaques tecnológicos

  • Sistemas off-grid: com um crescimento de 4,6%, os sistemas off-grid atingiram 12,7 GW em regiões fora da Europa, América do Norte e Eurásia. As usinas solares são a maioria, com cerca de 5 GW;
  • Energia hídrica: a capacidade chegou a 1.270 GW, mas teve uma expansão menor do que nos últimos anos;
  • Energia eólica: com o crescimento dominado por China e EUA, a capacidade total alcançou a marca de 1017 GW;
  • Energia geotérmica: a mesma aumentou 193 MW, liderada pela Indonésia.

Todo o conteúdo do Canal Solar é resguardado pela lei de direitos autorais, e fica expressamente proibida a reprodução parcial ou total deste site em qualquer meio. Caso tenha interesse em colaborar ou reutilizar parte do nosso material, solicitamos que entre em contato através do e-mail: [email protected].

Imagem de Frederico Tapia
Frederico Tapia
Estudante de jornalismo pela UNESP do campus de Bauru. Possui experiência em produção de matérias jornalísticas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal