2 de março de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 12,2GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 26,9GW

Mercado de curto prazo do setor elétrico movimentou R$ 12,5 bi em 2022

Operação realizada pela Câmara registra R$ 945 milhões ainda represados por conta da judicialização do GSF

Autor: 8 de fevereiro de 2023Setor Elétrico
1 minutos de leitura
Mercado de curto prazo do setor elétrico movimentou R$ 12,5 bi em 2022

Credores que não possuem liminares, receberam cerca de 20,2% de seus créditos. Foto: Envato Elements

Segundo a CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica), em dezembro de 2022, o MCP (Mercado de Curto Prazo) do setor elétrico brasileiro liquidou R$ 448 milhões, do total de R$ 1,57 bilhão contabilizado.

A operação somou R$ 12,5 bilhões liquidados, de R$ 26 bilhões que passaram pela contabilização, no acumulado desde janeiro. Foram registrados R$ 945 milhões ainda represados por conta de liminares contra o pagamento do risco hidrológico (GSF) no mercado livre.

De acordo com os dados apresentados, os parcelamentos, inclusive os vinculados ao pagamento dos débitos abertos após a repactuação do GSF, passaram a responder por R$ 179 milhões e a inadimplência efetiva somou R$ 567 mil.

Os agentes que possuem decisões judiciais vigentes para não participarem do rateio da inadimplência advinda das liminares de GSF perceberam adimplência próxima a 87,7%.

A CCEE ainda indica que aqueles que seguem amparados por decisões que impõem o pagamento proporcional verificaram uma adimplência de 23,2%. Já os credores que não possuem liminares, receberam cerca de 20,2% de seus créditos.

Stella Miranda

Stella Miranda

Produtora do Canal Responde e do Solar em 60. Possui experiência em produção de podcast, elaboração de matérias jornalísticas, entrevistas e produção para rádio. Graduanda em Jornalismo na Pontifícia Universidade Católica de Campinas.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.