5 de julho de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 5.09GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 11,3W

MME disponibiliza Sistema DDIG para leilões A-1 e A-2 de 2021

Segundo o Ministério de Minas e Energia, as declarações deverão ser enviadas até 2 de setembro

Autor: 24 de agosto de 2021Setor Elétrico
MME disponibiliza Sistema DDIG para leilões A-1 e A-2 de 2021

O MME (Ministério de Minas e Energia) disponibilizou, a partir desta segunda-feira (23), o DDIG (Sistema de Declaração Digital) com o modelo de “Declaração de Necessidades de Compra de Energia Elétrica” e o documento “Termo de Compromisso de Compra de Energia Elétrica” do Agente de Distribuição. 

As declarações, com vistas aos Leilões de Energia Existente A-1 e A-2 deste ano, deverão ser enviadas até o dia 2 de setembro. A previsão de realização dos certames é 3 de dezembro de 2021.

Tais leilões preveem a contratação de eletricidade proveniente de empreendimentos existentes, com início de suprimento em 1º de janeiro de 2022, para o Leilão A-1, e com início de suprimento em 1° de janeiro de 2023, para o Leilão A-2.

De acordo com o MME, referente ao Leilão A-1, serão negociados CCEAR (Contratos de Comercialização de Energia no Ambiente Regulado) na modalidade por quantidade. 

Já para o Leilão A-2, serão negociados CCEAR na modalidade por disponibilidade, para energia proveniente de usinas termelétricas a biomassa, a carvão mineral nacional, a gás de processo e a gás natural, e CCEAR por quantidade, para as demais fontes.

Mateus Badra

Mateus Badra

Atuou como produtor, repórter e apresentador na Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro há mais de dois anos, atuando nas editorias de Mercado e Tendências, Mobilidade Urbana, P&D e Equipamentos. Jornalista graduado pela PUC-Campinas.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.