29 de fevereiro de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 12,2GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 26,9GW

ONS registra 25 recordes na geração de energia solar em novembro

Marcas alcançadas foram registradas no SIN e nos subsistemas Sudeste/Centro-Oeste e Nordeste

Autor: 4 de dezembro de 2023Indicadores
2 minutos de leitura
ONS registra 25 recordes na geração de energia solar em novembro

Complexo solar Serra Branca. Foto: Voltalia

O ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) registrou 25 recordes na geração de energia solar durante o mês de novembro, considerando o SIN (Sistema Interligado Nacional) e os subsistemas Sudeste/Centro-Oeste e Nordeste. 

O dia 11 de novembro foi um destaque no período, com quatro recordes confirmados pelo ONS. O primeiro deles foi na geração instantânea no SIN, às 11h45, com 27.435 MW (32,5% da demanda), seguido pela marca mais elevada na geração média no SIN, com 9.379 MWmed (11,5%). 

O subsistema Sudeste/Centro-Oeste também registrou seus recordes nesta data: geração instantânea de 13.776 MW, às 10h58 (28,4%), e uma geração média de 4.785 MW médios (10,2%).

A região Nordeste atingiu dois novos patamares máximos na geração fotovoltaica em 13 de novembro: a geração instantânea de 8.451 MW, às 11h27 (59,6% da demanda), e a geração média de 3.159 MW médios (22,9% da demanda).

Geração centralizada

Atualmente, o Brasil conta com pouco mais de 11 GW capacidade operacional em usinas fotovoltaicas de grande porte, na chamada GC (geração centralizada), com mais de 18,1 mil empreendimentos em funcionamento por todo país, segundo dados da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica).

Projeções apresentadas, em abril deste ano, pela ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica) apontam também que as usinas de GC solar deverão gerar cerca de R$ 90 bilhões em investimentos e 570 mil empregos no Brasil até o final de 2026. 

Henrique Hein

Henrique Hein

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como repórter do Jornal Correio Popular e da Rádio Trianon. Acompanha o setor elétrico brasileiro pelo Canal Solar desde fevereiro de 2021, possuindo experiência na mediação de lives e na produção de reportagens e conteúdos audiovisuais.

Um comentário

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.