Parceria Ecori e SolarEdge completa três anos no mercado solar brasileiro

A distribuidora de equipamentos foi a primeira a trazer a marca para o setor no Brasil
Parceria Ecori e SolarEdge completa três anos no mercado solar brasileiro

Desde dezembro de 2017, a Ecori é distribuidora oficial da SolarEdge no Brasil. A empresa foi a primeira a trazer a marca para o mercado fotovoltaico brasileiro.

Segundo Leandro Martins, cofundador e CEO da Ecori, a distribuidora de equipamentos fotovoltaicos ingressou na categoria MLPE – que engloba micro inversores e otimizadores de potência – em 2014, após firmar parceria com a APsystems, fabricante de microinversores.

Em busca de novos parceiros, a empresa considerou um estudo do mercado solar norte-americano e europeu, em que a SolarEdge foi apontada como líder na categoria de otimizadores.

“A tecnologia da SolarEdge traz segurança, monitoramento por módulo, maior controle, menor passivo para o cliente, integradores e fornecedores”, conta Martins. 

Ele ainda relata que o primeiro contato com a SolarEdge foi em 2015, e que as negociações não foram adiante na época porque o mercado fotovoltaico brasileiro ainda era pequeno. 

Dois anos após o primeiro contato, Arthur Santini, diretor da Ecori, se reuniu com a SolarEdge durante a edição americana da InterSolar. Durante a reunião, Santini explicou o modelo de negócio da empresa, apresentou projeções do setor brasileiro e explicou o funcionamento dos impostos no Brasil.

banner ecori

“Eles entenderam o momento da Ecori e do mercado brasileiro em relação à GD (geração distribuída). Além disso, também compreenderam um pouco mais sobre como funciona o Brasil”, diz Santini. 

O encontro foi decisivo para que a parceria fosse firmada no fim de 2017. O próximo passo foi uma visita da equipe da Ecori à unidade da SolarEdge em Israel, para conhecer e aprender sobre o sistema durante um treinamento de três dias sobre a solução. 

Atualmente, a Ecori oferece o mesmo treinamento de capacitação para as empresas parceiras que não conhecem ou não trabalham ainda com a tecnologia da SolarEdge. “Nossa intenção é que eles passem a ter esse conhecimento e possam replicá-lo”, comenta Martins. 

O executivo ainda conta que um passo importante para a Ecori foi a chegada de Yoni Ziv para o cargo de vice-presidente da empresa. “O Yoni participou das negociações com a SolarEdge e tem muita experiência no mercado fotovoltaico mundial. Ele aceitou nosso convite para trabalhar na Ecori e assumiu uma posição de vice-presidência. É nosso representante em Israel e acredita no potencial da companhia no segmento fotovoltaico”.

A Ecori tem 70% do mercado de MLPE brasileiro. Mesmo com a pandemia, a empresa cresceu 150% no mercado de GD brasileiro em 2020, em relação com 2019.

Imagem: Ecori/Reprodução

Imagem de Redação do Canal Solar
Redação do Canal Solar
Texto produzido pelos jornalistas do Canal Solar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal