19 de abril de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 13,4GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 28,5GW

Polícia prende donos de empresa por receptação de painéis FV  

Envolvidos no crime foram presos em flagrante e são filhos do vice-prefeito de cidade de Juru (PB)

Autor: 8 de setembro de 2022Notícias
3 minutos de leitura
Polícia prende donos de empresa por receptação de painéis FV  

Operação Solares teve as investigações iniciadas no começo de agosto. Foto: Divulgação/PC-CE

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) prendeu um grupo de criminosos interestaduais que havia desviado uma carga de painéis fotovoltaicos no valor de R$ 600 mil. Os homens eram donos de uma empresa do setor de energia solar e filhos do vice-prefeito da cidade de Juru (PB).

A operação – intitulada “Solares”iniciou as investigações no começo de agosto, após a corporação ter sido notificada, por meio de boletins de ocorrência, a respeito de roubos e desvio de cargas que estavam acontecendo em algumas cidades do Ceará e de outros estados. 

Com base nos levantamentos policiais, a corporação constatou que todos os crimes citados pelas vítimas tinham o mesmo “modus operandi”. Contudo, os policiais identificaram que os registros sobre os crimes, na verdade, faziam parte de um esquema criminoso para tentar dificultar as investigações.

Ao todo, três prisões em flagrante foram decretadas entre os meses de agosto e começo de setembro. A Polícia Civil do Ceará ainda realizou outros 14 mandados de busca e apreensão domiciliar, um mandado de prisão preventiva e um mandado de prisão temporária. 

Como se deu a operação?

No dia 27 de julho, uma carga de painéis solares avaliada em R$ 600 mil saiu do Ceará com destino a Belém (PA). No meio do trajeto, os equipamentos foram desviados e o boletim de ocorrência só foi feito pelo motorista do caminhão que transportava as placas três dias após o ocorrido. 

A partir destas informações, os policiais civis conseguiram apontar a participação de um homem, que seria o responsável por intermediar o contato entre receptadores e os motoristas responsáveis por desviarem as cargas. 

Carga roubada de painéis solares avaliada em R$ 600 mil. Foto: Divulgação/PC-CE

Com a identificação do sujeito e o cumprimento de seu mandado de prisão, em 25 de agosto, as investigações continuaram com o objetivo de localizar os demais envolvidos no crime. 

Foi então, que os policiais civis identificaram mais três pessoas envolvidas na receptação da carga, bem como na comercialização dos produtos furtados. Os alvos – três filhos do vice-prefeito da cidade de Juru (PB) – possuíam uma empresa de energia solar situada na Paraíba, local onde vendiam os painéis fotovoltaicas.

Eles foram presos em flagrante no dia 31 de agosto com grande parte da carga roubada (161 painéis) e autuados pelo crime de receptação e também por posse irregular de arma de fogo. Com eles, também foram encontrados munições e mais de R$ 60 mil em espécie.  

No começo do mês de setembro, outras 500 placas solares, que estavam escondidas em um galpão às margens da Rodovia PB-073 também foram encontradas pelos policiais civis do Ceará, com apoio da Polícia Civil do Estado da Paraíba (PCPB).

Segundo as autoridades, o total de 661 painéis recuperados na operação corresponde a pouco mais de 90% da carga que desviada pelos criminosos. “As investigações permanecem com foco em prender todos os envolvidos neste esquema criminosos”, ressalta a Polícia Civil do Ceará.

Henrique Hein

Henrique Hein

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como repórter do Jornal Correio Popular e da Rádio Trianon. Acompanha o setor elétrico brasileiro pelo Canal Solar desde fevereiro de 2021, possuindo experiência na mediação de lives e na produção de reportagens e conteúdos audiovisuais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.