6 de julho de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 5.09GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 11,3W

Câmara aprova projeto de lei que reduz ICMS sobre energia 

Medida estabelece teto de até 17% para a cobrança do imposto sobre o setor e outros segmentos

Autor: 26 de maio de 2022junho 2nd, 2022Política
Câmara aprova projeto de lei que reduz ICMS sobre energia 

Deputados durante a votação do texto-base. Foto: Câmara/Divulgação

A Câmara dos Deputados aprovou, nessa quarta-feira (25), o texto-base do PLP 18/22 (Projeto de Lei Complementar nº 18/2022), que impede a aplicação de alíquotas do ICMS em patamares iguais aos de produtos supérfluos para os segmentos de energia elétrica, combustíveis, gás natural, serviços de comunicação e transporte coletivo, considerando-os essenciais e indispensáveis.

A medida, com isso, estabelece um teto de até 17% para a cobrança do imposto estadual sobre esses bens e serviços. O texto segue agora para votação no Senado, precisando de maioria simples de votos para receber sanção presidencial.

De acordo com o substitutivo do relator, deputado Elmar Nascimento (União-BA), para o PLP 18/22, do deputado Danilo Forte (União-CE), haverá, até 31 de dezembro de 2022, uma compensação paga pelo Governo Federal aos estados pela perda de arrecadação do imposto por meio de descontos em parcelas de dívidas refinanciadas desses entes federados junto à União.

Energia elétrica e ICMS

No Brasil, o ICMS sobre a energia elétrica varia dependendo de estado para estado, sendo Roraima a menor alíquota (17%) e o Rio de Janeiro a maior (32%). Na média, o valor praticado pelos estados gira em torno de 26%, um valor bem acima do 17% que prevê a tarifação máxima do projeto de lei. 

Apesar de trazer alívio para os consumidores, a iniciativa vem sendo criticada pelos governos estaduais, que preveem perdas de mais de R$ 100 bilhões com a queda na arrecadação dos tributos em cima da energia elétrica e dos combustíveis.

O ICMS é um imposto que representa grande parte da receita obtida pelos estados e municípios. O valor é arrecadado com o objetivo de ser investido em serviços essenciais para a população como segurança, saúde e educação. Em 2021, o imposto representou 86% da arrecadação total dos estados brasileiros, somando cerca de R$ 652 bilhões. 

Nexen a energia do seu futuro
Henrique Hein

Henrique Hein

Atuou como repórter no jornal Correio Popular e na Rádio Trianon. Possui experiência em produção de podcast, programas de rádio, entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Acompanha o setor de energia solar fotovoltaica, cobrindo as editorias de Mercado e Tendências; Negócios e Empresas; Cases e Bastidores da Política.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.