27 de janeiro de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 4.63GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 8,82GW

ANEEL abre segunda fase de consulta pública sobre edital de leilão de transmissão

A realização do leilão depende, no entanto, da decisão do MME

Autor: 12 de maio de 2020outubro 4th, 2020Brasil
ANEEL abre segunda fase de consulta pública sobre edital de leilão de transmissão

A ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) aprovou nesta terça-feira (12) a reabertura de processo de consulta pública para analisar o edital do leilão de transmissão previsto para dezembro. A realização do leilão depende, no entanto, da decisão do MME (Ministério de Minas e Energia), que suspendeu as novas contratações no setor, por tempo indeterminado, frente à pandemia de Covid-19.

O certame irá oferecer a investidores contratos para a construção e futura operação de empreendimentos que demandarão investimentos totais de R$ 10,15 bilhões, com expectativa de geração de cerca de 21.300 empregos diretos.

Os projetos são destinados a contratar instalações de transmissão de energia elétrica localizadas em 11 Estados – Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. O prazo de entrega das obras varia de 42 a 60 meses.

Ao todo são 15 lotes disponibilizados no edital em análise: seis do primeiro leilão, previstos anteriormente para julho, e nove empreendimentos que já seriam ofertados no final do ano.

A ANEEL discutirá as regras do leilão com o setor pelo prazo de 45 dias da consulta pública, entre 14 de maio e 20 de junho.

Mateus Badra

Mateus Badra

Atuou como produtor, repórter e apresentador na Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro há mais de um ano, atuando nas editorias de Mercado e Tendências, Mobilidade Urbana, P&D e Equipamentos. Jornalista graduado pela PUC-Campinas.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.