21 de janeiro de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 4.63GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 8,80GW

Revisão da NBR 5410 abrangerá instalações em vias públicas

Autor: 16 de setembro de 2020Setor Elétrico
Revisão da NBR 5410 abrangerá instalações em vias públicas

Quando se fala de eletricidade, o primordial é a segurança. Por isso existe uma série de normas e recomendações oferecidas para os profissionais desta área. Entre elas, em especial, existe a NBR 5410, que estipula as condições adequadas para o funcionamento usual e seguro das instalações elétricas de baixa tensão, ou seja, até 1.000 V em tensão alternada e 1.500 V em tensão contínua. 

A NBR 5410, que é aplicada principalmente em instalações prediais e residenciais, está passando por um processo de revisão. Segundo o engenheiro eletricista Paulo Barreto, da Barreto Engenharia, uma das mudanças do novo texto proposto será na parte de seleção de condutores.

“Muitos perguntam se haverá transformações significativas, como ocorreu com a norma de proteção contra descargas atmosféricas. Podemos dizer que não. Vai ser uma atualização bastante tranquila e sem grandes surpresas”, disse Barreto.

Entre as principais novidades, o engenheiro destacou que essa nova norma aplica-se às instalações elétricas de baixa tensão em vias públicas, tais como postes de iluminação, totens de publicidade, semáforos, sistemas de sinalização, radares, câmeras de diversos usos e assemelhados.

“A norma não abrangerá a distribuição pública das concessionárias, mas a utilização dessa energia elétrica nas vias públicas. É algo que vem para trazer mais segurança, e aí cada um dos agentes deverá se adequar à próxima edição da NBR 5410”, ressaltou o especialista.

Para Benedito Arruda, da Tramontina Eletrik, não há como negar que a revisão tem que abranger essas situações. “Esse aspecto precisa ser coberto para que os benefícios que hoje existem nas instalações elétricas cheguem também à iluminação pública”, comentou. 

Eduardo Demonte, da WAGO Brasil, também ressaltou a importância da inclusão dessa medida na NBR 5410. “Como principal norma brasileira em relação à segurança de instalações elétricas de baixa tensão, é fundamental que ela passe a abranger essas situações nas vias públicas”.

Outras novidades

Paulo Barreto explicou ainda que vai ser inserida uma nova subseção que vai ajudar o projetista a lembrar de algumas considerações que devem ser feitas na ocasião do projeto. “Quando se vai fazer o dimensionamento de uma instalação elétrica, o primeiro alerta é considerar os parâmetros da fonte de alimentação. Alguns podem pensar: eu já faço isso. É que agora fica de uma forma mais explícita”. 

Ele ainda comentou que a norma faz o alerta sobre a necessidade de considerar as harmônicas, o que afeta o cálculo da corrente de projeto, além do valor máximo da impedância que garante a proteção contra curto-circuito. 

Sobre a NBR 5410

A reativação da comissão de estudos da NBR 5410 teve início em março de 2012. Durante praticamente dois anos a comissão procurou arredondar as regras e o formato a ser conduzido no novo processo de revisão de normas.

A discussão de conteúdo iniciou-se em fevereiro de 2014. “De lá pra cá, estamos debruçados sobre a NBR 5410 e as contribuições que recebemos ao longo do tempo dos profissionais do setor, da comunidade técnica e das atualizações mais recentes da IEC 60364 – que é o padrão internacional da Comissão Eletrotécnica Internacional para instalações elétricas de edifícios”, concluiu. 

{loadmoduleid 329}

{loadmoduleid 252}

{rfbcomment}100%{end-rfbcomment}

Mateus Badra

Mateus Badra

Atuou como produtor, repórter e apresentador na Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro há mais de um ano, atuando nas editorias de Mercado e Tendências, Mobilidade Urbana, P&D e Equipamentos. Jornalista graduado pela PUC-Campinas.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.