Setembro teve alta de 5,2% no consumo de energia elétrica, afirma EPE

Classes residencial (9,1%) e comercial (8,5%) lideraram a expansão no consumo, aponta Empresa de Pesquisa Energética
Classes residencial (9,1%) e comercial (8,5%) lideraram a expansão no consumo, aponta Empresa de Pesquisa Energética
Foto: Freepik

O consumo nacional de energia elétrica em setembro foi de 44.462 GWh, aumento de 5,2% em comparação com o mesmo mês de 2022 e o maior crescimento desde agosto de 2021. É o que apontou a Resenha mensal da EPE (Empresa de Pesquisa Energética).

Segundo a EPE, as classes residencial (9,1%) e comercial (8,5%) lideraram a expansão no consumo. Já no acumulado em 12 meses, o consumo nacional foi de 520.210 GWh, alta de 2,3% em comparação ao período imediatamente anterior.


Gráfico: EPE

Consumo Industrial

Com relação ao consumo industrial, o mesmo totalizou 15.975 GWh de eletricidade, que cresceu 1,9% no mês de setembro em comparação ao mesmo período do ano passado.

O Nordeste se destacou com aumento de 11,8%. Em segundo lugar ficou o Norte, com uma alta de 6,3%. Já as regiões Centro-Oeste (+0,6%) e Sul (+0,5%) também elevaram seus consumos, enquanto o Sudeste teve um menor consumo de -0,8%. 

Consumo residencial

A classe residencial teve um consumo de 13.641 GWh em setembro, expansão de 9,1% em relação ao mesmo período do ano passado. De acordo com a EPE, foi a maior taxa de variação mensal desde janeiro de 2021 com uma percentagem de 4,3%. O que impulsionou o aumento do consumo foi o uso dos aparelhos de ar-condicionado, em razão do calor extremo registrado em setembro.

O Norte foi o estado que apresentou a maior alta no consumo de energia elétrica, com 14,8%. O Centro-Oeste ficou em segundo, com alta de 10,9%, seguido do Nordeste, com 9,9%, o Sudeste, com 8,5%, e por fim o Sul, com uma alta de 5,6%.

Consumo comercial

O consumo da classe comercial teve uma expansão de 8,5% em setembro, frente ao mesmo período do ano passado, atingindo 8.019 GWh. Foi a maior taxa de variação desde agosto de 2022 (+6,8%).

No comercial, todas as regiões tiveram expansão na taxa de consumo. O destaque ficou para o Sul, com uma alta de +10,8%, seguido pelo Sudeste (+9,8%), Norte (+6,7%), Centro-Oeste (+5,2%) e Nordeste (+4,3%).

Ambiente de contratação

Quanto ao ambiente de contratação, com 18.135 GWh, o mercado livre respondeu por 40,8% do consumo nacional de energia elétrica em setembro, registrando 6,8% crescimento do consumo e 24,4% do número de consumidores, na comparação com setembro de 2022. 

Já o mercado cativo das distribuidoras, com 26.327 GWh, respondeu por 59,2% do consumo nacional de eletricidade, alta de 4,1%, enquanto o número de unidades consumidoras aumentou 1,9% no mesmo período.

 

Imagem de Yvana Leitão
Yvana Leitão
Produtora do Podcast Papo Solar. Possui experiência produção e elaboração de matérias jornalísticas. Graduanda em jornalismo pela Escola Superior de Administração, Marketing e Comunicação de Campinas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal