21 de abril de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 13,4GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 28,5GW

Sistema FV com baterias é instalado em vila para reduzir consumo de diesel

Programa da ONU em Mali visa melhorar condições de energia para pessoas que vivem em áreas isoladas

Autor: 14 de março de 2023Projetos
3 minutos de leitura
Sistema FV com baterias é instalado em vila para reduzir consumo de diesel

A usina solar instalada na vila possui cerca de 250 kWp. Foto: ATESS/Divulgação

Como um dos maiores países da África, o sistema de eletricidade do Mali abrange uma rede nacional que pertence e é operada pela Energie du Mali SA (EDM SA), que abastece 35 cidades, incluindo sua capital, Bamako.

As usinas hidrelétricas e térmicas são as principais fontes de geração de energia a nível nacional no Mali. Embora os sistemas fotovoltaicos híbridos (solar/diesel) e descentralizados de pequena escala tenham sido cada vez mais instalados desde 2011, a parcela de energia renovável ainda permanece baixa no país.

O consumo médio também é caracterizado por uma forte disparidade entre as áreas rurais e urbanas. A população urbana tem cerca de 80% mais acesso à eletricidade do que a rural.

Para melhorar as condições de energia para as pessoas que vivem em áreas isoladas, o PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) decidiu instalar um sistema fotovoltaico com baterias em Bamako para uma vila.

A usina possui cerca de 250 kWp e um gerador a diesel existente. Espera-se que a planta opere com a solar como a principal fonte de energia, a fim de reduzir os combustíveis fósseis.

De acordo com a ATESS Power, o sistema foi comissionado e começou a funcionar em outubro de 2021. O gerador a diesel no local foi ligado apenas uma vez após o sistema de armazenamento de energia entrar em uso e o consumo de eletricidade da rede foi reduzido em cerca de 20%.

Vantagens do sistema

Com base na carga de pico do cliente, e a maioria das cargas existentes, como A/C, bombas e motores, eram indutivas, “portanto, um projeto de duas unidades HPS120 paralelas com a capacidade máxima de FV de até 240 kWh será mais estável e flexível”.

“A potência nominal de todo o sistema pode atender totalmente a demanda do cliente, com possibilidade de expansão da capacidade fotovoltaica para 180 kWp para cada HPS120”, afirmou a ATESS Power.

Segundo a empresa, várias cadeias de painéis solares podem ser conectadas a ambos os HPS120s por meio da caixa combinadora ATESS PV, e cada HPS120 pode receber módulos com diferentes orientações ou ângulos.

“Devido à rede instável no local, o ATS era um acessório necessário para uma troca perfeita entre a rede on-grid e off-grid. Quando necessário, ele envia um sinal através de contato seco para controlar o DG no sistema, assim o sistema pode cumprir a função de ligar/desligar automático do DG”, explicaram.

“O sistema de monitoramento inteligente inclui Enerlog e uma plataforma de nuvem permite que o cliente monitore e gerencie o sistema online com apenas alguns toques”, acrescentou a fabricante.

Conforme a companhia, todo o sistema foi dividido em dois contêineres de 20 pés para torná-lo mais organizado. “Os contêineres ATESS são todos integrados com sistema de refrigeração para fornecer um ambiente de trabalho adequado, também com sistema de segurança completo, incluindo sistema de supressão de incêndio, detector de fumaça e indicador de iluminação de saída para garantir a segurança”. finalizaram.

Mateus Badra

Mateus Badra

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020. Atualmente, é Analista de Comunicação Sênior do Canal Solar e possui experiência na cobertura de eventos internacionais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.