SMA investe 5 milhões de Euros em laboratório para teste de inversores

Será possível medir a interferência irradiada e a imunidade a interferências a distâncias de até dez metros

A SMA, empresa sediada na Alemanha, está investindo cerca de 5 milhões de Euros em um novo laboratório de ponta para testes de compatibilidade eletromagnética (EMC – electromagnetic compatibility). O laboratório será construído em um enorme edifício de 740 metros quadrados.

O laboratório de proporções gigantescas permitirá a realização de medições avançadas em inversores de até 5 MW. A SMA é uma referência na indústria fotovoltaica devido ao rigor com que desenvolve e testa seus equipamentos.

Os inversores fotovoltaicos são componentes críticos para os sistemas de geração e requerem rigorosos requisitos de segurança. O novo laboratório permitirá implantar métodos de ponta para testar a compatibilidade eletromagnética em sistemas de grande potência, garantindo que os sistemas para usinas fotovoltaicas atendam os mais exigentes requisitos e regulamentações internacionais.

O novo empreendimento contará com uma câmara anecóica (usada em testes de compatibilidade eletromagnética) que ocupará cerca de 740 metros quadrados de espaço de laboratório. A instalação irá permitir testes em dispositivos contendo componentes elétricos de até 30 toneladas e emitindo até 200 kW de calor.

Será possível medir a interferência irradiada e a imunidade a interferências a distâncias de até dez metros. A instalação será capaz de testar uma variedade de dispositivos, incluindo as gerações futuras do recém-lançado inversor Sunny Central UP. Também há planos de se disponibilizar a instalação de teste para empresas externas em áreas como mobilidade eletrônica, energia eólica e ferrovias.

Os testes de compatibilidade eletromagnética garantirão que os componentes eletrônicos instalados nos inversores e outros dispositivos não causem interferências que podem afetar ou interromper outros sistemas. Ao mesmo tempo, os testes EMC permitirão garantir que que ondas eletromagnéticas externas tenham efeito prejudicial sobre os equipamentos desenvolvidos pela SMA.

Imagem de Redação do Canal Solar
Redação do Canal Solar
Texto produzido pelos jornalistas do Canal Solar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal