18 de agosto de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 5,61GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 12,3W

Unigel construirá 1ª fábrica de hidrogênio verde em escala industrial no Brasil

Serão instalados três eletrolisadores padrão de 20 MW com capacidade total de 60 MW na 1ª fase

Autor: 27 de julho de 2022Projetos
Unigel construirá 1ª fábrica de hidrogênio verde em escala industrial no Brasil

Planta contará eletrolisadores padrão da thyssenkrupp nucera

A Unigel, fabricante de fertilizantes nitrogenados do país, anunciou nesta terça-feira (26) a construção da sua primeira fábrica de hidrogênio verde do Brasil. Com investimento inicial de aproximadamente US$ 120 milhões (cerca de R$ 650 milhões), a planta deve entrar em operação até o final de 2023.

Segundo a empresa, o projeto integrado de hidrogênio verde e de amônia verde da Unigel deverá ser o maior do mundo. Para a primeira fase do projeto, serão instalados três eletrolisadores padrão de 20 MW da thyssenkrupp nucera com capacidade total de 60 MW.

“Ao longo de nossos quase 60 anos de história, desenvolvemos tecnologias e investimos para atender às demandas industriais e do agronegócio. Com este projeto, a Unigel dá mais um importante passo rumo à descarbonização de diversos setores, contribuindo substancialmente para combater as mudanças climáticas do planeta”, destacou Henri Slezynger, fundador e presidente do Conselho de Administração da Unigel.

Localizada no Polo Industrial de Camaçari (BA), a nova fábrica, em sua primeira fase, terá capacidade de produção de 10 mil toneladas/ano de hidrogênio verde e de 60 mil toneladas/ano de amônia verde. Na segunda fase do projeto, prevista para entrar em operação até 2025, a companhia deve quadruplicar a produção de hidrogênio e amônia verdes.

A fabricação de hidrogênio e amônia verdes já é um desdobramento de outras ações que a Unigel tem feito, como a parceria para produção de energia eólica, em valor superior a R$ 1 bilhão, com a Casa dos Ventos, empresa de geração de energia a partir de fontes renováveis do Brasil.

“A Unigel está focada em investimentos que permitam a descarbonização de suas operações e também contribuindo com soluções para a indústria. Dado o potencial do Brasil na geração de energia eólica e solar, acreditamos que o país tem uma grande oportunidade de ser referência mundial em hidrogênio verde, solução que traz versatilidade para transformar energia renovável em matéria-prima e carbono zero combustíveis”, ressaltou Roberto Noronha Santos, CEO da Unigel.

“Este projeto é o primeiro do gênero no Brasil e reforça o pioneirismo da Unigel em produzir moléculas verdes em escala industrial. Como o Brasil é um dos países líderes mundiais em termos de energia renovável instalada, temos o prazer de entrar nesta parceria para tornar o hidrogênio verde um vetor de energia acessível já hoje”, enfatizou Werner Ponikwar, CEO da thyssenkrupp nucera.

“Somente através da produção em larga escala com tecnologias robustas, confiáveis ​​e econômicas a preços competitivos de energia renovável, o hidrogênio verde ficará pronto para o mercado com uso generalizado”, concluiu.

“O projeto da Unigel é o primeiro do gênero no Brasil e reforça o pioneirismo e empreendedorismo desta que é uma das maiores empresas químicas do país. Ficamos muitos orgulhosos e honrados por firmar essa nova parceria e compartilhar a experiência e a capacidade de fornecimento inigualável que adquirimos ao longo de seis décadas desenvolvendo nossa tecnologia de eletrólise”, acrescentou Paulo Alvarenga, CEO da thyssenkrupp para a América do Sul.

Com a construção da fábrica, a Unigel deve estimular a economia local, com geração de pelo menos 500 empregos diretos e indiretos.

Ericka Araújo

Ericka Araújo

Head de jornalismo do Canal Solar. Apresentadora do Papo Solar. Desde 2020, acompanha o mercado fotovoltaico. Possui experiência em produção de podcast, programas de entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Em 2019, recebeu o Prêmio Jornalista Tropical 2019 pela SBMT e o Prêmio FEAC de Jornalismo.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.