23 de abril de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 13,4GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 28,6GW

1ª usina FV flutuante em cava exaurida de mineração da América Latina entra em operação

Projeto inédito foi implantado pela F2B na unidade de mineração do Grupo AB Areias, em Roseira (SP)

Autor: 17 de outubro de 2023Projetos
3 minutos de leitura
1ª usina FV flutuante em cava exaurida de mineração da América Latina entra em operação

Projeto da F2B implantado em unidade do Grupo AB Areias, em Roseira (SP). Foto: Divulgação

O Brasil colocou em operação a primeira usina solar flutuante da América Latina instalada em uma cava já exaurida de mineração – resultado de uma mina que já não é economicamente viável ou que atingiu o final de sua vida útil de exploração. Neste caso, após o término da mineração, a cava exaurida foi preenchida com água, criando um corpo de água para receber a instalação da usina fotovoltaica flutuante.

Orçado em R$ 5 milhões, o projeto inédito foi implantado pela F2B, empresa brasileira especializada em projetos de geração fotovoltaica em espelhos d’água, na unidade de mineração do Grupo AB Areias, no município de Roseira, no interior do estado de São Paulo.

A usina entrou em operação nos primeiros dias de outubro, tem capacidade de geração de 1 MW e atenderá a demanda total de energia elétrica da unidade da mineradora em operação naquele município, com redução de custos com eletricidade e ampliação dos programas de sustentabilidades da companhia.

A usina abrange uma área de 8 mil metros quadrados, com 1852 mil painéis solares instalados em cima de flutuadores. A cava da mineradora que terá o empreendimento possui uma área total de 200 mil metros quadrados.

Segundo Orestes Gonçalves, sócio-diretor da F2B, a tecnologia utilizada no projeto permite uma instalação rápida, manutenção segura e suporta peso de até 350 quilos por metro quadrado, além de ter a opção de colocar na ilha flutuante os inversores e o transformador, com menor custo de cabos e maior produção de energia.

Os produtos da usina solar flutuante da F2B, que são fabricados no Brasil, utilizam resina de alta densidade com tratamento UV (ultravioleta) e alumínio de alta qualidade para ter uma vida útil ao redor de 30 anos.

A tecnologia solar flutuante da F2B é fruto de uma parceria com a NGR Island, empresa italiana especializada na tecnologia de flutuadores para usinas de geração solar fotovoltaica no mercado mundial.

“Com o sucesso da parceria com o Grupo AB areias, referência de mercado na mineração de agregados para construção, a perspectiva agora é replicar o projeto de Roseira nas outras unidades do grupo que operam em outros municípios do Vale do Paraíba – SP”, acrescenta Gonçalves.

A tecnologia dos flutuadores utilizada no empreendimento é de origem italiana e tem fabricação no Brasil pela própria F2B.  A capacidade hoje de fabricação no Brasil é de 80 MW por ano em flutuadores, e para o próximo ano 2024 de 300 MW com crescimento de 40% ao ano.

“Com a fabricação em território brasileiro, a nossa intenção é oferecer aos clientes a possibilidade de linhas de crédito bastante atrativas, como o Finame, por exemplo. A expectativa da empresa nessa área é obter um volume de negócios da ordem de dezenas de milhões com a entrada de cerca de 200 megawatts nos próximos 12 meses”, conclui o executivo.

Ericka Araújo

Ericka Araújo

Head de jornalismo do Canal Solar. Apresentadora do Papo Solar. Desde 2020, acompanha o mercado fotovoltaico. Possui experiência em produção de podcast, programas de entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Em 2019, recebeu o Prêmio Jornalista Tropical 2019 pela SBMT e o Prêmio FEAC de Jornalismo.

Um comentário

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.