2 de dezembro de 2023
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 11,1GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 24,7GW

ANAC assina acordo para implementação de aeródromo com energia solar

Brasil é o primeiro país a testar o sistema para taxiamento, pousos e decolagens, afirma Agência

Autor: 20 de abril de 2023novembro 14th, 2023Brasil
2 minutos de leitura
ANAC assina acordo para implementação de aeródromo com energia solar

Parceria foi firmada nesta terça-feira (18). Foto: ANAC/Divulgação

A ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) assinou, nesta terça-feira (18) com a VINCI Airports, o primeiro termo específico de admissão em sandbox regulatório, com o objetivo de implementar sistema de iluminação para pistas de táxi, pouso e decolagem, com energia fotovoltaica. 

Com uso inédito na aviação civil, serão feitos testes da tecnologia nos aeroportos de Tabatinga e Tefé, ambos no Amazonas. A novidade consiste no uso de fontes primárias para a iluminação das aeronaves na hora de realizar o balizamento noturno.

‘Ao invés do sistema de iluminação estar ligado a uma corrente elétrica, a ferramenta vai possuir uma fonte de iluminação própria em cada ponto, diminuindo a chance de apagamento de vários pontos na hora que a aeronave estiver pousando, em caso de irregularidade de fornecimento de energia”, explicou a ANAC.

De acordo com a Agência, dessa forma, as operações noturnas se tornam mais seguras, pois o balizamento permanecerá visível ao piloto. “O Brasil é o primeiro país a testar o sistema para taxiamento, pousos e decolagens”, destacaram.

O sandbox regulatório, autorização específica e condicionada, concedida por órgãos reguladores, foi instituído para possibilitar adoção de soluções inovadoras por empresas, novas tecnologias que ainda não encontram respaldo na regulação vigente.

Yvana Leitão

Yvana Leitão

Produtora do Podcast Papo Solar. Possui experiência produção e elaboração de matérias jornalísticas. Graduanda em jornalismo pela Escola Superior de Administração, Marketing e Comunicação de Campinas.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.