20 de setembro de 2021
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 3,83GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 6,90GW

Carrinho

ANEEL libera 7 usinas solares para testes e operação em duas semanas

Capacidade instalada das novas plantas totaliza aproximadamente 250 MW nos estados de Minas Gerais e Bahia

Autor: 13 de setembro de 2021Brasil
ANEEL libera 7 usinas solares para testes e operação em duas semanas

Em menos de duas semanas, a ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) liberou cerca de 250 MW de capacidade instalada de energia solar nos estados da Bahia e de Minas Gerais. Ao todo, foram quatro autorizações para operação e três para início de testes entre os dias 31 de agosto e 11 de setembro.

Neste período, a Agência deu parecer favorável para o funcionamento de três plantas solares em Jaíba (MG) e outra no município de Oliveira dos Brejinhos (BA). Os novos empreendimentos totalizam 93,8 MW de capacidade fotovoltaica instalada.

A companhia também liberou 47,3 MW de energia solar para testes em Juazeiro (BA) e 108,8 MW em mais duas usinas solares na cidade de Oliveira dos Brejinhos (BA). O despacho, com as liberações para o início dos testes, foi publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira (13).

Usinas solares liberadas para operação:

  • Jaíba 3 (33 MW), Jaíba 4 (33 MW) e Jaíba 9 (22,5 MW), totalizando 88,5 MW de capacidade instalada, em Jaíba (MG).
  •  Sol do Sertão VIII (5,3 MW), no município de Oliveira dos Brejinhos (BA).

Usinas solares liberadas para testes:

  • Juazeiro Solar V, em Juazeiro (BA), com capacidade instalada de 47,3 MW.
  • Terra do Sol VII e Sol do Sertão XII, totalizando mais 108,8 MW de capacidade instalada, em Oliveira dos Brejinhos (BA).

Linhas de transmissão

No último sábado (11), a ANEEL, o MME (Ministério de Minas e Energia) e a TAESA (Transmissora Aliança de Energia Elétrica) inauguraram uma nova linha de transmissão de energia no município de Janaúba (MG), com o objetivo de reforçar o transporte de energia do Nordeste para o Sudeste e Centro-Oeste do país.

“Esse projeto possibilitará o aumento do fluxo do intercâmbio de energia das regiões Nordeste e Sudeste na ordem de 1,6 MW”, explicou o diretor-geral da ANEEL, André Pepitone, durante o evento de inauguração da nova infraestrutura.

De acordo com ele, a obra é fundamental para o Brasil enfrentar a mais severa escassez hídrica dos últimos 91 anos. “Ela [nova linha de transmissão] permite levar energia para a região Sudeste, justamente aquela em que os reservatórios das usinas hidrelétricas estão sendo castigados com o mais longo período de estiagem”, comentou.

O executivo da Agência disse ainda que novas linhas de transmissão deverão entrar em operação comercial no país, até o fim do ano, nos estados de Minas Gerais, Bahia, Maranhão, Piauí, Tocantins e Pará.

“Temos agendado, para os próximos meses, a entrada em operação de duas novas linhas de transmissão que aumentarão ainda mais a capacidade de levar energia limpa e renovável da região Nordeste para a região Sudeste”, completou.

Dois trechos compõem a linha de transmissão: o primeiro partindo da LT Pirapora 2 (MG) até LT Janaúba 3 (MG), com 238 quilômetros (km) de extensão; e o segundo saindo de Janaúba 3 (MG) até LT Bom Jesus da Lapa II (BA), com 304 km. O empreendimento foi construído com investimentos de R$ 1 bilhão da TAESA, empresa que venceu o processo de licitação.

Henrique Hein

Henrique Hein

Atuou como repórter no jornal Correio Popular e na Rádio Trianon. Possui experiência em produção de podcast, programas de rádio, entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Acompanha o setor de energia solar fotovoltaica, cobrindo as editorias de Mercado e Tendências; Negócios e Empresas; Cases e Bastidores da Política. Graduado pela PUC-Campinas

Comentar