BID e IRENA firmam parceria para impulsionar renováveis na América Latina

Objetivo é trabalhar em conjunto para melhorar o acesso ao financiamento sustentável na região
18-03-21-canal-solar-BID e IRENA firmam parceria para impulsionar renováveis na América Latina

O BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) e a IRENA (Agência Internacional de Energia Renovável) firmaram uma parceria que ajudará a impulsionar a transição energética na América Latina e no Caribe. Segundo as empresas, o objetivo é trabalhar em conjunto para melhorar o acesso ao financiamento sustentável na região, apoiando a criação de condições de mercado que conduzam a investimentos em energia renovável e que facilitem o desenvolvimento de projetos. “Estamos entusiasmados com a parceria com a IRENA para promover a transição de nossa região para um futuro de energia sustentável em um momento crítico. Estamos convencidos de que a recuperação pós-pandemia deve ter como foco a sustentabilidade e o crescimento verde”, disse Mauricio Claver-Carone, presidente do BID. “Facilitar o acesso ao financiamento sustentável é fundamental para a aceleração da transição energética mundial”, disse Francesco La Camera, diretor-geral da IRENA.  “O investimento em energia renovável precisa dobrar para se quisermos nos alinhar com um caminho seguro para o clima. O BID é um investidor ativo na transição energética da América Latina e do Caribe e acredito que, por meio desta parceria, podemos fortalecer os esforços para colocar a região na vanguarda da agenda de descarbonização”, acrescentou. O BID e a IRENA, por exemplo, já colaboraram no passado, coordenando atividades de intercâmbio de conhecimento e workshops técnicos sobre energia renovável e integração energética.

Energia renovável no Brasil

De acordo com levantamento realizado pela BNEF (BloombergNEF), o Brasil é o 3º país mais atrativo para se investir em implantação de fontes renováveis.  Segundo o índice, que avalia as condições de investimento para energia limpa em economias emergentes e a sua capacidade de atrair capital para fontes de baixo carbono, o Brasil é o maior mercado de energia da América Latina.

Imagem de Mateus Badra
Mateus Badra
Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal