Brasol anuncia investimento do Climate Finance Partnership da BlackRock

A transação, que deve ser concluída até o quarto trimestre deste ano, é o primeiro aporte do fundo CFP na América Latina
27-10-23-canal-solar-Fundo da BlackRock adquire 50% da Brasol
A BlackRock é uma empresa de investimentos multinacional estadunidense. Foto: Reprodução

A Brasol anunciou, nesta sexta-feira (27), que o CFP (Climate Finance Partnership), da BlackRock, assinou um acordo definitivo para adquirir uma participação minoritária significativa na companhia.

O CFP se juntará ao investidor já existente SFS (Siemens Financial Services), braço de investimento e financiamento de ações da Siemens, como parceiro no empreendimento. A transação é o primeiro aporte do fundo na América Latina.

“Estamos muito satisfeitos em dar as boas-vindas ao Climate Finance Partnership como investidor na Brasol”, disse Ty Eldridge, CEO da Brasol. “Este investimento prova que abordar a transição energética nos mercados em desenvolvimento é acessível e financeiramente atraente para os investidores institucionais”.

“Acreditamos que o aporte do CFP é também um apelo à ação para que outras instituições mobilizem os seus recursos no apoio à transição energética nos ambientes mais preciosos do mundo”, complementou o executivo.

Anmay Dittman, diretora e gerente de Portfólio da Climate Finance Partnership, destacou que, como um dos mercados de crescimento mais rápido para energia solar e possuindo um dos ecossistemas mais importantes do mundo, o Brasil apresenta um enorme potencial para o CFP, tanto em termos de potencial de crescimento econômico e criação de valor de investimento, quanto dos impactos ambientais e climáticos que podem ser alcançados.

“A Brasol se destaca como uma desenvolvedora solar líder em C&I (Comercial e Industrial), com portfólio na maioria das regiões do país e ambição de expansão para outros setores de transição energética”, ressaltou.

“O Brasil está posicionado para ser um líder global na transição para uma economia de baixo carbono. Estamos satisfeitos que a BlackRock, por meio do Climate Finance Partnership e em nome de seus clientes, esteja investindo em negócios que buscam impulsionar a transição na região”, afirmou Karina Saade, presidente da BlackRock no Brasil.

A partir de 2020, a SFS fez o primeiro de vários aportes de capital subsequente na Brasol. Desde então, a empresa tem colaborado com a Siemens para fornecer aos clientes corporativos infraestrutura de transição energética em um modelo de negócios “como serviço”.

“Estamos entusiasmados em ter a BlackRock como parceira conosco para esta fase de alto crescimento da Brasol”, celebrou Steffen Grosse, CEO de Equity Finance da SFS. “Os investimentos da SFS e do Climate Finance Partnership ressaltam nosso compromisso em fornecer soluções de classe mundial em infraestrutura de transição energética nas Américas”, explicou.

A transação está sujeita às condições habituais de fechamento e deve ser concluída até o quarto trimestre deste ano. A companhia foi assessorada por XP Investimentos e Pinheiro Neto Advogados na operação, enquanto a SFS foi assessorada por White & Case e Lobo de Rizzo Advogados e a CFP foi assessorada por Clifford Chance e Cescon Barrieu Advogados. Os demais acionistas foram assessorados por Barbosa, Müssnich e Aragão Advogados e Apollon Law Group.

Sobre o CFP

O CFP (Climate Finance Partnership), da BlackRock, é um veículo referência em financiamento público-privado que busca acelerar o fluxo de capital para a infraestrutura climática de mercados emergentes.

Sobre a Brasol

A Brasol fornece infraestrutura de transição energética – incluindo energia renovável, subestações e equipamentos de mobilidade elétrica – para clientes brasileiros por meio de contratos de arrendamento de longo prazo. A companhia enfatizou que foi pioneira no uso de títulos lastreados em ativos para financiar projetos de energia solar distribuída em todo o Brasil.

Imagem de Mateus Badra
Mateus Badra
Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal