27 de maio de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 5.02GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 10,7W

BYD inaugura linha de produção de módulos FV de alta potência no Brasil

A BYD Brasil inaugurou, em Campinas (SP), nesta terça-feira (18), a sua nova linha de produção de módulos fotovoltaicos no país. O evento contou com a participação do prefeito do município, Dário Saadi (Republicanos),...
Autor: 19 de abril de 2022abril 20th, 2022Brasil
BYD inaugura linha de produção de módulos FV de alta potência no Brasil

Evento de inauguração da nova linha de produção da BYD em Campinas (SP). Foto: Canal Solar

A BYD Brasil inaugurou, em Campinas (SP), nesta terça-feira (18), a sua nova linha de produção de módulos fotovoltaicos no país.

O evento contou com a participação do prefeito do município, Dário Saadi (Republicanos), da vice-presidente executiva global da empresa, Stella Li, além de outras autoridades e veículos de imprensa, entre eles o Canal Solar. 

Clique aqui e conheça a nova linha de produção da BYD

As novas instalações receberam uma grande renovação de seus equipamentos e processos como multi-busbar, half-cell, 1/3 cut cell, micro-gap e negative-gap.

Com isso, a empresa iniciará a comercialização de uma nova linha de módulos de alta potência, mono e bifaciais, que variam de 450W até 670W.

Com a ampliação do empreendimento também será possível realizar a laminação e o encapsulamento de módulos convencionais ou double-glass.

Outro fato de destaque é que a expansão e transformação dos processos produtivos garantem à BYD a possibilidade da empresa triplicar a sua capacidade para atingir 500 MW – valor suficiente para abastecer uma cidade com 750 mil habitantes.

“O mundo vem investindo fortemente na expansão das fontes renováveis de energia e o Brasil tem um potencial enorme de se consolidar como um dos principais líderes dessa revolução energética, já que temos alta irradiação solar, todos os minérios estratégicos para industrialização local e muito espaço para o crescimento da fonte solar fotovoltaica em complementação à nossa matriz majoritariamente hídrica e renovável”, disse Adalberto Maluf, diretor de marketing e sustentabilidade da BYD Brasil.

Dario Saadi, prefeito de Campinas, por sua vez, disse que considera a diversificação da matriz energética como um fator fundamental nos dias de hoje e que o município apoio o fomento do setor solar e de outras energias renováveis. “A diversificação da matriz precisa também ser eficiente senão ela não se consolida. É isso que essa planta traz: uma produtividade maior, já que vai triplicar a fabricação de painéis fotovoltaicos mais eficientes e de maior qualidade do ponto de vista de geração de energia”, disse ele. 

Tecnologia nacional

De acordo com a BYD Brasil, a nova linha de produção de módulos fotovoltaicos representa uma grande conquista para todo o mercado.

A empresa já havia mostrado ser capaz de projetar módulos de alta potência e qualidade, e também poderá fabricá-los em larga escala, com nível de produtividade e eficiência idênticos aos padrões globais. 

Atualmente, a BYD possui todo o equipamento necessário para aferir e atestar os módulos fotovoltaicos desenvolvidos no mercado brasileiro.

“Assim, conseguimos atestar nossos módulos e outros produzidos no exterior, na própria BYD. Com isso, ganhamos muito em agilidade, tempo, prazo, custo e também em qualidade”, conclui Taborda.

Henrique Hein

Henrique Hein

Atuou como repórter no jornal Correio Popular e na Rádio Trianon. Possui experiência em produção de podcast, programas de rádio, entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Acompanha o setor de energia solar fotovoltaica, cobrindo as editorias de Mercado e Tendências; Negócios e Empresas; Cases e Bastidores da Política.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.