1 de julho de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 5.09GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 11,3W

Chaves para alcançar a neutralidade de carbono

Presidente da Trina destaca a importância da energia FV para um futuro sustentável

Autor: 3 de janeiro de 2022maio 24th, 2022Mundo
Chaves para alcançar a neutralidade de carbono

Solar é uma das fontes mais baratas de energia renovável. Foto: reprodução

Geração de energia fotovoltaica, armazenamento, voltagem extra-alta e digitalização em todo o setor energético. Essas são as quatro chaves para alcançar a neutralidade de carbono.

Esta é a análise de Gao Jifan, presidente da Trina Solar. No futuro, segundo ele, wafers maiores, células mais eficientes e módulos duráveis ​​e confiáveis ​​serão a direção de toda a tecnologia fotovoltaica.

“Graças ao rápido desenvolvimento nos últimos anos da tecnologia de grandes células solares à base de wafer, essa se tornou uma tendência clara. Como a próxima etapa, vamos nos esforçar para desenvolver células do tipo N mais eficientes, de modo a atingir uma eficiência de conversão de 25,5%”, destacou.

“Várias rotas técnicas estão disponíveis para o desenvolvimento de células do tipo N. Se uma tecnologia ou muitas irão se desenvolver em paralelo e se tornar o mainstream, depende das reduções de custo”, disse Jifan.

Gao Jifan, presidente da Trina Solar. Foto: Trina/Divulgação

Gao Jifan, presidente da Trina Solar. Foto: Trina/Divulgação

Perspectivas para consumo de energia

Em termos de consumo de energia, o executivo pegou como exemplo uma usina fotovoltaica instalada no norte da China para traçar perspectivas. “De acordo com os dados mais recentes, a energia limpa, gerada em até seis meses após a entrada em operação da planta, pode equilibrar a eletricidade consumida em sua construção”.

Leia mais:

Energia solar será usada para zerar emissões de carbono em São Paulo

“Uma usina solar pode gerar eletricidade por 30 anos, o que significa que pode gerar 60 vezes mais energia. Além disso, as fábricas fotovoltaicas ou usinas de energia recém-construídas no oeste da China baseiam-se essencialmente em fontes limpas e livres de carbono”, relatou.

Segundo o especialista, a era de estabelecer um sistema industrial de carbono zero na indústria fotovoltaica chegou, então não há necessidade de se preocupar com o consumo de eletricidade no setor solar.

Energia solar na China

Para o presidente da Trina, a energia solar é agora uma das fontes mais baratas de energia renovável. Em 2025, por exemplo, a capacidade total instalada de energia fotovoltaica da China aumentará para 450 GW.

“A Administração Nacional de Energia da China afirma que 282 GW de potência fotovoltaica foram instalados até o final de outubro. A energia solar está se tornando uma nova força poderosa no caminho do país para alcançar a neutralidade de carbono”, comentou.

Sobre a Trina Solar

A Trina Solar divulgou que implantou um ecossistema de negócios em várias camadas 1 + 3 + N que fornece soluções verticais, incluindo produtos, sistemas e energia inteligente para ajudar a alcançar esta neutralidade e o desenvolvimento de energia limpa em todo o mundo.

“Ou seja, os objetivos de pico de carbono e neutralidade são a força motriz mais importante para o desenvolvimento da indústria renovável”, concluiu Jifan.

Mateus Badra

Mateus Badra

Atuou como produtor, repórter e apresentador na Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro há mais de dois anos, atuando nas editorias de Mercado e Tendências, Mobilidade Urbana, P&D e Equipamentos. Jornalista graduado pela PUC-Campinas.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.